31 janeiro 2007

Dentista de urgência!!!




As coisas que me acontecem! Hoje, ao pequeno almoço, a comer uma pada-de-ul (pão regional da minha cidade) que me estava a saber pela vida, parti um dente! O desgraçado já se partiu e restaurou uma meia dúzia de vezes, mas desta vez finou-se mesmo!

Partir mas não saiu, ficou fracturado dentro da gengiva, isto é, ficou pendurado pela gengiva! Estão a ver não é, lá tive que ir de urgência ao dentista.


Eu detesto ir ao dentista!!!!!


Quando saí de casa hoje de manhã comentei com o R. que ía ao cabeleireiro à hora de almoço. Afinal passei a hora de almoço de boca escancarada na cadeira do dentista! O dentista, jovem mas interessado (no meu dente, claro!) lá esteve com toda a paciência a restaurar o meu dentinho, com 2 parafusos. Bem agora já não posso dizer que não perdi um parafuso, va-se lá saber se não é mesmo meu!



Lita

26 janeiro 2007

Fim de Semana à Porta

Mais uma semana que passou e, à parte a formação que dá sempre muito trabalho e traz sempre muito stress, nada de novo se passou aqui para os meus lados!
No serviço, o mês começou com uma avalanche de trabalho mas, agora anda tudo muito sereno, sereno até demais!! É sempre assim, ou tenho uma pilha de trabalho até ao tecto ou então estou na pasmaceira! O que é uma pena porque, estar no serviço na pasmaceira e ter tanto trabalho para fazer em casa, dá-me uma neura desgraçada!! E com a formação à noite, não dá mesmo para mais!
O fim de semana avizinha-se muito doméstico, tipo gata borralheira: limpar a casa, fazer várias máquinas de roupa, passar a ferro, etc!
Espero que o vosso fim de semana seja mais estimulante do que o que vou ter!
Divirtam-se e aproveitem!
Lita

22 janeiro 2007

Triste presságio!

Hoje fiquei bastante triste e preocupada com uma notíca na família. Fiquei a saber que a namorada do meu irmão tem que ser operada aos dois ovários, por ter quistos nos dois e quistos que têm vindo a aumentar! A ginecologista dela prescreveu-lhe a pílula e ela, recusa-se a tomar porque não quer engordar! Pode uma coisa assim!? Que inconsequência, meus Deus!
Fiquei preocupada porque já não bastamos nós (eu e o R.) com problemas de fertilidade adivinha-se o mesmo calvário com eles os dois! E são tão novos, fazem ambos 25 anos este ano. Ele é tão apaixonado por ela que está disposto a renunciar à futura paternidade, só para que ela se encoraje a fazer a cirurgia, mas eu sei que o meu irmão, que é uma criança grande, adora miúdos, e já falava em ter filhos, mesmo antes de falar em ter namorada. Como é evidente ela/eles já perceberam que a cirurgia pode comprometer a fecundidade dos dois, no futuro! Ela está inconsolável, ele dá-lhe muita força para que ela se trate! Ela trabalha num infantário, rodeada de criançada e adora crianças, aliás, como todas nós! Que situação!
A única "colherada" que meti foi incentivá-la a procurar uma segunda opinião médica, mas mais não posso fazer!
Às vezes, posso estar "a fazer o filme" com antecedência e pessimismo a mais, mas só por saber o que estamos a passar, o que eu mais temo, é que eles venham a passar pela mesma dor, pelo mesmo desespero!
Isto foi só um desabafo, não gosto muito de opinar na vida alheia, mas fiquei mesmo preocupada com o problema dela!
Lita

16 janeiro 2007

Estado de Espírito

O meu espírito down deveu-se a um pequeno conflito que, entretanto se resolveu. O meu R. tem aspirações profissionais e pessoais, quase sempre mais pessoais, que muitas vezes entram em conflito com os nossos projectos a dois, mesmo com o projecto maior que é o nosso filho, ou pelo menos, a hipótese de o concebermos, com o tratamento que se aproxima.
Eu, quando me envolvo nas coisas entrego-me de corpo e alma, acho mesmo que a maioria das mulheres são assim, mas os homens são, por natureza mais egoístas, digo isto pela minha experiência pessoal, não pretendo generalizar o egoísmo masculino! Na natureza deles pesa sempre muito o que é deles, aquilo que querem para eles. Na nossa natureza pesa, quase sempre mais, os projectos a dois!
Connosco, desde o início da nossa relação, entre namoro e casamento já contamos 9 anos juntos, tem sido sempre assim. Os projectos pessoais dele entram muitas vezes, em colisão com os nossos projectos a dois. Com os meus projectos pessoais isso nunca acontece porque, eu considero que se vivemos os dois, nós estamos em primeiro lugar! Não quero com isto dizer que me anulo, que não vivo e não me realizo pessoalmente, uma grande parte da minha realização pessoal passa pelo sucesso do meu casamento e por todos os projectos e sonhos que nos sustentam e nos fazem progredir como casal!
Muitas vezes, ele não consegue perceber que, por mais que sejam as aspirações dele, eu sou arrastada por elas e sou envolvida nelas mesmo quando isso não deve acontecer!
Mas, desta vez, depois de uma boa conversa, o problema parece ter-se resolvido e já estou novamente focada nos acontecimentos que se aproximam e aos quais, devo/devemos dedicar a minha/nossa atenção.

Além disso, um estado de espírito em baixo de forma não pode resistir a uma tentação destas: bolodechocolate. Que me perdoem as meninas que se têm esforçado por manter a linha mas, a dar uma facadinha na dieta, que seja por uma coisa muito boa e este bolo é delicioso!!! É mais uma das receitas que testei e que recomendo vivamente!

Um beijinho grande e uma óptima semana!

P.S. – Acabaram de me contactar para dar mais uma formação para a semana até 9 de Fevereiro. Financeiramente é muito bom mas, já me estou a ver metida no meio do stress outra vez! Ai, ai...


Lita

12 janeiro 2007

BOM FIM DE SEMANA






Venho só desejar um bom fim de semana.
Hoje não estou nos meus dias e também não estou nada inspirada para a escrita. Espero que o fim de semana traga paz de espírito, que estou de precisada. Paz de espírito e tranquilidade!!

Beijinhos grandes

Lita

05 janeiro 2007

ÉPOCA DE BALANÇOS E DECISÕES

As primeiras palavras que quero registar são os meus votos de um 2007 em grande para todos os leitores do meu cantinho, especialmente para todas as mães que aguardam a concepção ou o nascimento das suas estrelinhas, que este seja o nosso ano! Que traga saúde, alegrias, forças para superar as tristezas e os desaires e acima de tudo, que traga muitas estrelinhas para todas nós, que as aguardamos ansiosamente!

À semelhança de tantas outras amigas blogistas, quero também deixar o meu balanço de 2006. Foi um ano preenchido, mais a nível pessoal do que profissional, mas trouxe muitas coisas consigo, algumas boas, outras menos boas!
Iniciei 2006 com um misto de expectativa e de medo, aguardava-mos um veredicto da consulta de esterilidade e, ainda tínhamos a esperança de que o problema se resolveria com um tratamento simples, talvez alguma medicação! Que ingenuidade!! Em Fevereiro tivemos a certeza de que não seria tão fácil assim, fomos informados que o nosso problema era grave e só com uma ICSI teríamos alguma hipótese de virmos a ser pais! Foi um período difícil, um verdadeiro balde de água fria!
Em Março vi uma reportagem na RTP, acerca da petição para a Assembleia da República. Mandei um email a pedir o contacto da pessoa que entrevistaram porque, obviamente queria assinar essa petição e não sabia como fazê-lo. Deram-me o contacto da nossa querida Musa. Falei-lhe do meu caso e ela, querida e amável como sempre, apresentou-me a blogosfera. A partir daqui comecei a comentar alguns blogs e acabei por criar o meu.
Conheci muitas histórias de luta, de sucessos e de insucessos e vivi muitos deles com grande intensidade, como se fossem as minhas alegrias e as minhas tristezas! Neste mundo conheci virtualmente muitas amigas, que me ajudaram a viver a nossa infertilidade com mais esperança!
Uma grande parte do ano foi passada entre a ansiedade de ter a oportunidade de fazer um tratamento e a ansiedade de ver o nosso apartamento pronto! Aconteceram as duas coisas ao mesmo tempo!
Em Setembro mudamos para o tão aguardado apartamento novo e fizemos a ICSI, ainda mais aguardada e desejada. Foi um período estranho, a felicidade da casa nova foi completamente apagada pelo insucesso do tratamento. Senti-me muito em baixo, muito vazia! Olhava para o apartamento novo, bonito, confortável mas, acima de tudo, sentia que era grande demais para dois! Tive esse sentimento comigo durante bastante tempo, a minha casa era muito grande só para dois, principalmente porque, foi comprada com a intenção de sermos pais e querermos dar um espaço digno, confortável e acolhedor ao(s) nosso(s) filho(s). Sem bebé o sentido da casa nova perdeu-se!
Depois do desânimo do insucesso voltou, aos poucos, a vontade de tentar de novo, a esperança de uma nova oportunidade de sermos pais.
O final do ano culminou com a notícia de um novo tratamento a iniciar em Fevereiro, e isso, trouxe novo ânimo.
Mais uma vez, não foi este ano que dei o “salto”, profissionalmente. Tenho que agradecer ter trabalho e um ordenado quando tantas pessoas não têm, mas estou à espera da oportunidade há muito tempo, nove anos!! Ainda não foi em 2006 que pude dizer que me sinto realizada profissionalmente! Espero que chegue esse dia, quem sabe em 2007?!

Em resumo deste palavreado todo 2006 teve altos e baixos, mas deixou marcas muito positivas para o futuro! Deixou muitas amizades virtuais, algumas reais, deixou uma nova esperança para o futuro, uma nova vontade de lutar pelo nosso sonho e deixou-nos o nosso apartamento que, me continua a parecer grande demais só para os dois, mas que espero que se venha a tornar no nosso lar, com a chegada da nossa benção, o nosso filho!

Para 2007 os meus desejos não são muitos, mas são importantes: um bebé, saúde, amor, harmonia e trabalho!

Para todos vocês desejo que continuem a ter a paciência de me visitar e de me lerem. A vossa amizade é muito importante para mim e espero que continuem a contar com a minha, porque ela está disponível para todas!

Deixo um brinde a 2007, que seja o ano das nossas realizações, mais importantes!!


FELIZ 2007!