30 janeiro 2009

Se eu fosse um filme...


Você é "Imensidão Azul" de Luc Besson. Você é sonhador, único. Muito sublime e encantador(a).
Que bom filme é você?
Bom fim de semana!
Lita

26 janeiro 2009

A felicidade, no meu ponto de vista

Achei o desafio muito interessante e, apesar de ninguém me ter desafiado a tal, resolvi dar a minha opinião.
Para mim, a felicidade total é mesmo uma utopia! No entanto é com ela que desejamos viver e, por conseguinte, levamos a nossa vida a perseguir a utopia da felicidade!
Já passai por periodos da minha existência em que a felicidade era representa por grandes conquistas e grandes momentos. Claro está que era mais nova, mais ingénua e mais idealista!
Entretanto cresci e amadureci, tornei-me uma sonhadora romântica mas, "realista" e as minhas aspirações à felicidade são, também elas mais realistas...quase sempre! Isto é, ajustei as minhas expectativas à realidade, quanto à felicidade romântica e a todas as outras expectativas de felicidade.
Hoje, vejo a felicidade como momentos bons da nossa vida que, nos permitem encarar os acontecimentos menos bons. Dão-nos esperança que depois de um desaire virá um momento feliz, depois de uma tristeza virá um momento de alegria.
Hoje, consigo viver cada momento de felicidade e quase sempre, dar-lhe o devido valor. Digo quase sempre porque, reconheço que tenho "um bocado" a mania do controlo ou pelo menos de tentar controlar todos aspectos da minha vida, e por vezes, inibo-me de apreciar convenientemente os momentos de felicidade com que a vida me presenteia.
Por exemplo, no ano passado, o meu marido fez-me uma festa surpresa no meu aniversário e, quando chego a casa e vejo os preparativos todos, quase lhe arranquei o pescoço porque convidou as pessoas (inclusivé colegas de trabalho e antigas colegas de curso, que já não via há uma data de anos e adorei rever!). A casa não estava arrumada como deve de ser, a refeição não era a mais adequada, não pôs a toalha nem a louça certa na mesa! Fiquei tão furiosa com ele, que só me apeteceu sair e não estar presente para receber a família e os amigos, que ele com tanto cuidado e tanto carinho, fez questão de convidar para me surpreender! Fui muito ingrata!!!
Falta-me aprender a ceder mais o controlo, a ser menos auto-crítica e perfeccionista, a entregar-me mais, a aceitar ser mais vulnerável com quem amo, para apreciar e aceitar os momentos de felicidade, com que a vida me vai presenteando!
No entanto, há pequenos acontecimentos que, para mim, são verdadeiros momentos de bem estar, de felicidade:
  • O dia do meu casamento foi um grande momento de felicidade. E os tempos a seguir também, claro! Quem não gosta de viver em clima de lua-de-mel!
  • Chegar a casa e ter tudo limpinho e arrumado, a cheirar a limpo, sem ter levantado um dedo, para tal. Adoro!
  • Dormir numa cama feita de lavado e a cheirar a limpo!
  • Ouvir alguma música que me ponha "para cima", por exemplo, Relax do Mika, que me faz cantar a plenos pulmões.
  • Cozinhar uma refeição mais requintada, para uma ocasião especial a dois ou para receber os amigos, é uma verdadeira terapia de relaxamento, para mim!
  • Vestir uma roupa nova, que me faça sentir bem e especial.
  • Ver os meus familiares e amigos bem e com saúde.
  • Ver o meu marido bem e realizado, com os INÚMEROS objectivos que traça para o futuro dele!
  • Alcançar os meus objectivos, mesmo que devagarinho, devagarinho. Há objectivos que alcancei ultimamente que me deixaram muito, muito feliz e muito realizada, embora tenha demorado vários anos a concretizá-los!
  • Um passeio à beira mar, de mãos dadas, com o horizonte só para nós...
  • Acordar com o abraço dele e outras coisas mais...
  • Receber flores, de uma forma inesperada é felicidade...não é "Impulse"!
  • Quando a minha cãopanheira se aninha no nosso colo e nos dá muitas lambidelas e muitos mimos, são momentos de felicidade. (Faz esquecer um pouco, todos os estragos que provoca pela casa fora!)
  • E tantos, tantos outros momentos que me enchem a alma e o coração, que não conseguiria enumerá-los num único post.

Aguardo o grande momento, em que vou receber a notícia da(s) minha(s) gravidez e o momento ainda mais feliz, de pegar nos meus braços, os filhos que desejamos tanto. Esses serão os GRANDES momentos da minha vida!

Aguardo também, o grande momento de felicidade em que virei deixar a notícia da minha gravidez tão desejada, neste espaço que partilho com todos vós, que se dão ao trabalho de acompanhar os meus pensamentos.

Partilhada a minha modesta opinião, deixo-vos com beijocas grandes e votos de um bom fim de semana, em casa e à lareira, que é para isso que o tempo se presta, por estes dias!

Lita

22 janeiro 2009

Trabalho e muito stress!

Trabalho, trabalho e mais trabalho! É assim que tem decorrido a minha existência desde o início o ano. Muito trabalho, mais responsabilidades e muito stress!

De vez em quando, passo muito a fugir pelos vossos cantinhos mas, o tempo é tão curto que não dá para grande coisa!

As novidades pelo meus lados, não são muitas. Pelo menos, daquelas que gosto de deixar cá, não tenho!

Algumas tropelias da nossa cãopanheira, que de vez em quando, me deixa os cabelos em pé: o R. deixou-lhe a porta da cozinha aberta, o que lhe permitiu passear-se pela cozinha, pelo hall e pela sala. Ora, um dia inteirinho de liberdade, sem a vigilância dos donos acabou com a minha linda chaise long do sofá com um braço completamente destruído! Roeu a manta que cobria o sofá, roeu o courtisaine, a esponja e a madeira! Quando cheguei a casa e vi a "brincadeira" ia tendo uma solipampa! Conseguem imaginar!? Foi de castigo para a cama dela, para a cozinha, quando chego à cozinha estava à dentada às placas do radiador!!! Alguém tem dicas para acalmar um cão que adora fazer asneiras e desafiar a dona??? Aceitam-se sugestões!

O tempo tem sido tão pouco que me dedico quase exclusivamente ao trabalho e à casa. Continua a ficar para trás o meu desejo de viver mais e melhor a minha vida. Para quando ter tempo para mim?! Também se aceitam sugestões!

Despeço-me e deixo beijocas grandes para todos. Até breve, espero eu!

Lita

09 janeiro 2009

ANO VELHO, ANO NOVO

Cá estou em 2009!

O Natal passou-se, com saúde, sossego e com a família. No sapatinho, este ano tivemos uma pipa de dinheiro em medicamentos para o tratamento que se aproxima. Não é a prenda mais agradável, mas é a mais importante e é muito necessária. Tivemos que investir na farmácia em vez de investir numa viagem ou numa férias ou mesmo em prendas!

O Ano Novo chegou mais ou menos atribulado. Temos um familiar doente mas, aparentemente a situação tem tendência a normalizar e a resolver-se. No entanto, já foi o suficiente para provocar alguma agitação e preocupações.

Em retrospectiva, 2008 foi um ano que trouxe de tudo, grandes alegrias e grandes tristezas. No grupo das vitórias, está a minha tão ansiada promoção. O R. veio trabalhar perto de casa, o que nos permitiu um corte nas despesas e mais descanso para os dois. O R. também tirou a carta de condução, que lhe trouxe mais independência mas, também me trouxe mais preocupação!

A grande tristeza de 2008 foi mesmo a perda da minha estrelinha. Pensar que podia estar com uma barriga enorme e quase a conhecer o meu filho e, em vez disso, estou a preparar-me para iniciar outra batalha. Para enfrentar mais agulhas, mais drogas, mais ecografias, mais esperas dolorosas…
Se posso tirar alguma conclusão deste triste episódio é que, tendo que acontecer, ainda bem que foi logo no início e não tive tempo para criar grandes ilusões. Também foi devido a esta perda que, por insistência minha, investigaram a causa e encontraram as trombofilias congénitas, que poderão ser o motivo de 3 tratamentos falhados e um aborto. Talvez agora, conhecendo o inimigo, seja mais fácil combatê-lo!

Encaro 2009 com esperança. Avizinham-se grandes mudanças!


Aguardo o início da 5.ª ICSI com expectativa, muito esperança e algum receio. Espero que, em 2009 possa viver a grande alegria da maternidade. Este é um objectivo que tem sido transportado de ano, para ano nos últimos anos e é o desejo mais forte que tenho para 2009: ser mãe!

A nível profissional também vêm por aí grandes mudanças. Vamos deixar de ser um hospital para passarmos a ser parte de um centro hospitalar. Vão haver mudanças no pessoal e é possível que vá parar a outra unidade do centro hospitalar. Não estou com receio porque encaro a situação como uma oportunidade de empreender novos desafios e de definir a minha situação profissional.

Espero também poder viver mais a minha vida, a nossa vida! Às vezes, parece que vivemos só para resolver problemas, não gozamos a nossa vida, não aproveitamos a nossa juventude! Espero ter a oportunidade de viajar e aproveitar mais do que tenho feito até aqui.

Tudo isto e saúde são os meus desejos para 2009.

Para vocês, que acompanham desse lado as minhas vitórias e derrotas desejo-vos muita saúde, trabalho, sucesso nas vossas empreitadas, a realização dos vossos sonhos e desejos e, se não for pedir muito, que apareça um babyboom e que cada casal que deseja um filho, o possa ter!



Um BOM ANO de 2009 para todos!

Beijinhos grandes
Lita