20 outubro 2009

As aventuras e desventuras da nossa gravidez

Olá a todas.
Como eu costumo dizer, na minha/nossa vidinha nunca há monotonia! Claro que gostariamos que as novidades fossem sempre boas e estimulantes mas, infelizmente não é o que temos verificado.
Na 5.ª feira, de madrugada tive mais um SUSTO e fui parar à urgência. Sem qualquer dor ou outro sintoma que o revelasse, levantei-me durante a noite para fazer um xixi e estava com uma hemorragia abundante. Como podem calcular entrei logo em pânico! Foi uma correria para o hospital e lá fiquei, internada até ontem. Deram-me alta mas, para vir fazer o mesmo para casa, repouso: permanecer na cama e só saio de lá para comer ou para ir ao wc. E vai ser assim até ao nascimento da bebé.
Com tantas mulheres a ter placenta prévia, às vezes até total, que nunca sangram eu, tenho PP marginal e já tive dois episódios. Não há sossego! Vou viver o tempo que falta desta gravidez sempre com o coração nas mãos, sempre em estado de alerta!
Querida Alexandra, lembrei-me tanto de ti, estes dias que passei no hospital! Admiro ainda mais todo o sacrifício que fizeste para ver nascer o teu ZM! Estar numa cama de hospital, dependente de outros para tudo, sem saber o que nos espera é realmente angustiante! Um beijinho muito especial para ti!
Deixo-vos um beijinho grande e torçam por nós, que bem precisamos!
Lita

13 outubro 2009

31 semanas

Hoje, completamos as 31 semanas de gravidez. De dia para dia, sinto-a cada vez maior e mais activa! Por esta altura, digerir uma refeição normal é praticamente impossível. Aquilo que ingiro ao lanche também tem servido de jantar! Ela está grande e obriga-me a andar sempre direita. Ou tem os pezitos no meu estômago, ou nas costelas ou então é a cabeça que está contra os ossos ilíacos e não me deixa caminhar! É uma verdadeira contorcionista, a nossa filha!
(A barriga às 31 semanas e 0 dias)

Dormir é outra tarefa impossível. Primeiro que encontre uma posição que lhe agrade a ela e seja possível para mim, passo várias horas a rebolar na cama! De manhã, acordo com "patas" de elefante, as mãos e os pés ficam terrivelmente inchados! Não me estou a queixar, faz parte da aventura da maternidade mas, não é a parte mais confortável, confesso!

Na próxima 6.ª feira temos ecografia marcada e vamos ver de novo a nossa princesa. A médica que nos tem feito as ecografias não é a pessoa mais simpática nem comunicativa mas é tecnicamente competente, o que me deixa descansada. Para a semana, às 32 semanas, teremos consulta com a nossa obstetra e, com ela, tiro todas as dúvidas e esclareço os aspectos mais importantes das ecografias. É o que me vale!
Esta semana, o pré-papá faz 37 aninhos, precisamente no dia da ecografia. Tenho que ir procurar inspiração para o jantar de aniversário e para uns docinhos bons. Eu, que adoro cozinha e doçaria, ando muito desinspirada! Isto de passar todos os dias, enfiada em casa, cansa que se farta! Já não há pachorra!

Agora, em tom de desabafo, digam-me: Como que é que vocês lidavam com um vizinho metediço e desocupado que tem o desplante de nos vir dizer que não acha nada estético, o trabalho que estamos a fazer no nosso jardim!?!
Passo a explicar: Quando compramos o apartamento, o jardim que temos nas traseiras e que é individual de cada condómino, não estava vedado. Ora, a nossa cadela, que é inteligente mas, também é atrevidota, cada vez que a deixamos ir ao jardim, invade sempre os jardins contiguos! Para resguardar os jardins dos vizinhos, vedar o acesso a uma vala de água com cerca de 1,5 mts de altura (que no Inverno enche!) que fica no fundo dos jardins e, para conseguir alguma privacidade resolvemos colocar rede à volta do nosso espaço! Obrigação do empreiteiro que, se escusou com uma questão técnica e nos entregou os apartamentos sem vedar os jardins, mesmo com o perigo da vala de água! Com a colocação da vedação, não estamos a transgredir nenhuma regra do condomínio, uma vez que, os jardins e terraços nas traseiras dos R/c do prédio, pertencem aos respectivos apartamentos R/c e não há nenhuma regra nos estatutos do condomínio que nos impeça de o fazer. Tivemos esse cuidado!

Ora, o indivíduo resolveu abordar o R. à saída do prédio informando-o que não considerava a vedação que estamos a colocar, muito estética e que achava melhor colocarmos uma coleira electrificada na cadela, para que ela não passasse para os jardins contíguos! E mais, disse ao R. que tinha desenhado um esquema do nosso jardim e que nós nos tinhamos precipitado ao colocar a vedação, sem termos falado com ele antes!!!
Há alguns meses atrás, estava eu no jardim morta de trabalho a cavar para por 2 sicas e uma magnólia na terra, mais uns vasos com umas plantinhas simples mas, coloridas e estava o indivíduo na varanda a observar o meu trabalho. No fim, disse-me que não achava nada bem colocarmos árvores e plantas no jardim, que achava mais bonito o espaço só com relva verde e que a nossa opção só dava trabalho!

Como é que se atura uma criatura destas, mantendo um bom ambiente de vizinhança?
Fiquei tão enervada com conversa de ontem (que não foi na minha frente, é uma pena!) que até me custou a adormecer! Só vos digo que, se me cruzo com este espécimen me vai saltar a tampa!!! Ando morta por lhe dizer umas coisas! O mal de certas pessoas é terem demasiado tempo livre e obviamente, é o caso desse senhor!
Deixei eu, o lugar pequeno onde vivi até aos 26 anos, onde toda a gente sabe da vida do vizinho, para vir viver para uma cidade, capital de distrito, para encontrar gente abelhuda e opinativa na vida alheia, precisamente no andar de cima!?! Se não é pontaria, não sei o que será! Não posso com isto!

Apatece-me perguntar se ele faria a experiência de usar a coleira nele, antes de eu a usar na nossa cadela ou se também considera que deveria colocar uma coleira electrificada na minha filha, quando começar a caminhar, para não cair na vala de água, evitando deste modo que aconteça uma desgraça!
Que raiva!

Os meus dias têm passado assim, entre o repouso, o ponto de cruz, a Ullie e estes aborrecimentos! Precisava mesmo disto agora, não era?

Beijinhos grandes
Lita
P.S. Querida mjm,
O mundo é mesmo pequenino! Espero que os meus trabalhinhos tenham feito jus ao seu trabalho tão bem executado e publicado na "Linhas & Pontos". É uma revista que, compro, de vez em quando. Este n.º tem esquemas bastante interessantes. Deduzo que, os seus esquemas sejam os dos animaizinhos que bordei na régua! Certo? A lagartinha está demais!
Teria respondido no seu blog, se tivesse deixado o link. Não me quer dar a morada do blog ou do site? De qualquer forma, é sempre benvinda a este espaço!
Um beijinho grande e tudo de bom.

07 outubro 2009

Resposta à Ro

Bom dia

no post anterior, a Ro deixou-me uma questão relativamente à minha obstetra. Como não deixou contacto, segue aqui a resposta:

No meu caso, escolhi a obstetra que me acompanha na gravidez porque, trabalho com ela e é uma médica em quem confio muito porque domina a área da infertilidade e dos tratamentos, com bastante à vontade. É uma pessoa com quem posso tirar dúvidas e colocar questões, sem qualquer constrangimento. Relativamente às trombofilias e à medicação e cuidados a ter na gravidez, no parto e pós-parto, trouxe todas as indicações da consulta de esterilidade onde andamos, no CHVNGaia. Foi lá que, após 4 ciclos de ICSI e 1 aborto e, após ter pedido que me estudassem melhor antes de partir para mais um tratamento, me diagnosticaram o problema: trombofilias congénitas.

Como não sei viver na dúvida ou com medos, trabalho num hospital e tenho vários especialistas à "disposição", conversei com o hematologista que fazia serviço lá, na altura, relativamente aos cuidados que deveria ter e inclusivé, se os meus irmãos poderiam ser também portadores assintomáticos, de trombofilias. No nosso caso, o factor hereditário também agrava a situação porque a nossa mãe já sofreu uma TVP numa perna. Ele elucidou-me relativamente aos meus irmãos e à medicação e medidas preventivas na gravidez.

Penso que, o mais importante, é ser acompanhada por um bom hematologista e por um GO, para quem o assunto não seja totalmente desconhecido. A minha obstetra não faz consulta de obstetrícia no momento mas, conheço um bom GO, no Porto, que faz parte da equipa da Esterilidade, do hospital onde fizemos tratamentos, que penso que tem consultório. Se estiver interessada mande-me um mail para cespiritosanto@sapo.pt, terei todo o gosto em fornecer-lhe o contacto.

Espero ter sido útil. Boa sorte, para o futuro!
Lita