22 novembro 2010

Contagem decrescente

Olá,

neste momento está tudo mais calmo. O R. teve alta, esteve uns dias a recuperar em casa e já retomou a vida normal.

A minha princesa linda vai fazer 1 aninho na 5.ª feira! Estou a preparar a festinha de aniversário. Será um lanche para a família e alguns amigos muito próximos, até porque não temos espaço para mais!

Olhando para trás, não sei como o tempo passou tão rápido! Parece mentira que a minha pequenina, tão pequenina que era, já faz 1 ano! Observar o crescimento dela neste espaço de tempo faz-me dar ainda mais valor à vida e à maternidade.

A Matilde está uma criança linda, sempre sorridente e muito feliz! Graças a Deus, posso dizer que a minha filha é uma criança feliz! É essa a nossa missão, ajudá-la a crescer o melhor possível e a ser feliz! Sou uma mamã cada vez mais apaixonada e babada, pela cria! Mesmo quando se porta mal, faz birras, não quer dormir, quando é marota... mesmo assim, é a luz que ilumina os meus olhos! Todo o caminho, por vezes espinhoso, que percorri, todas as lágrimas que verti por cada batalha perdida, todas as vezes que vi a esperança esfumar-se e renascer nem sei de onde, tudo isso, é largamente recompensado pelo sorriso da minha princesa!

Hoje estou lamechas demais mas, sinto-me muito afortunada por ter tido a felicidade de ser mãe da Matilde e gostaria de partilhar essa felicidade com todas vocês, que testemunharam a minha luta e com todas, as amigas que continuam a lutar pelo sonho. Posso garantir que tudo valeu a pena!

Volto cá para contar como correu a festinha.

Beijocas grandes

Lita

08 novembro 2010

A vida de pernas para o ar

Desde a semana passada, o papá tem estado internado, para fazer uma série de exames. Os resultados destes exames vão permitir decidir se pode fazer uma cirurgia que lhe dará boas hipóteses de ultrapassar a epilepsia que o atormenta desde os 3 anos de idade e, lhe impõe muitas limitações e muitas preocupações no dia-a-dia.

O caricato da situação é que, têm um doente internado 24h, monitorizado por Electroencefalograma contínuo (só o desligavam para ir ao Wc ou para o duche), sem a medicação que toma diariamente, à espera que ocorra uma crise para fazer o exame mais importante, e só têm o exame disponível das 08h às 22h, porque o técnino que o faz, a partir desse horário está em casa de prevenção! Como o exame tem que ser feito imediatamente a seguir à crise, mesmo que o chamem, não chega a tempo! Ora, como o R. tem a maior parte das crises durante a noite, e não conseguiu ter nenhuma durante o "horário de expediente", não conseguiu fazer o exame! Preferem pagar menos ao técnico e que ele vá para casa dormir do que pagar a presença física e ter o técnico e o exame disponível, quando é preciso!

Só neste país é que se vêm coisas destas! O estado é rico por isso dão-se ao luxo de desperdícios deste calibre! Já para não falar no preço exorbitante do produto do contraste para fazer o exame, que foi inutilizado porque não o conseguiu fazer (cerca de 1500€ para o lixo), somando o custo de cada dia de internamento na Unidade que é caríssimo e também passando pelo custo e as alterações, para a vida do doente e da família. Conclusão: fez metade dos exames que foi fazer e vai ter que voltar a ser internado para fazer o restante, só que o próximo, em vez de 1 semana será um internamento de 2 semanas!

Eu ando como um zombie. Faço cerca de 150km a mais para o ir visitar diariamente. Tenho a preocupação de levar a minha filha e alguém que fique com ela cá fora ou então ir deixá-la a casa dos meus sogros, porque não a posso levar para um internamento hospitalar! Não tenho tempo para todas as tarefas que tenho para fazer em casa, não tenho tempo para cuidar de mim e, para acabar em beleza tenho dormido muito mal porque ela também tem dormido muito mal!

Isto foi só um desabafo, porque estou indignada e muito cansada e este blog, também serve para isso mesmo, desabafar! Melhores dias virão, assim espero!

Beijinhos para todos.

Lita