21 dezembro 2006

CHEGOU O NATAL !!!



O meu Menino Jesus chegou mais cedo! Ontem saimos da consulta com um novo protocolo para iniciar tratamento em Fevereiro! Devo dizer que superou as minhas expectativas, contava com um novo tratamento lá mais para Março, talvez Abril. Era esta a prenda que eu mais desejava no meu sapatinho!
Ontem foi um dia especial. Para além do novo protocolo conheci pessoalmente uma amiga virtual, que espero que se venha a tornar muito real! Gostei muito de vos conhecer, são um casal simpático e espero que o vosso futuro próximo seja muito feliz, que vos traga o vosso sonho!!
Deixo neste post os votos de um Natal muito feliz, com muita paz, saúde e muitas estrelinhas, a distribuir por todas as lutadoras que anseiam pelo dia de conceber a sua!
Um Santo Natal e um Ano Novo cheio de alegrias, para todos os que passam por este cantinho e têm a paciência de o ler!
Lita

06 dezembro 2006

Boa tarde
de hoje a 2 semanas exactamente, dia 20 de Dezembro tenho consulta em Gaia. As emoções fortes começam a apoderar-se de mim: medo do que vou ouvir, expectativa, ansiedade e afins.
O meu coração e os meus nervos começam a ressentir-se das experiências dos últimos meses. Agora ando com arritmias, que estão a ser investigadas. Penso sinceramente que é a ansiedade a tentar controlar-me, mas prefiro investigar e saber exactamente do que se trata.
Tudo o que eu mais desejo é sair da consulta, se não for com mais um protocolo na mão, pelo menos com planos para iniciar outro ciclo, em breve. A ver vamos...
Continuo a tentar arduamente, concentrar-me em outras actividades que libertem a minha mente do problema que se instalou nas nossas vidas mas, às vezes, sinto que ele é mais forte do que eu e é ele quem nos controla.
Tenho procurado concentrar-me nos planos para o Natal e para o almoço de família. A decoração da mesa, o menu, as bebidas (não tenho jeito nenhum para escolher vinhos!), os doces, ...
Não quero terminar este post, sem deixar um enorme beijinho à Musa (foi ela que me dei a conhecer este mundo virtual) e aos bebés dela. Muitas felicidades querida, que seja o início de uma vida muito feliz com a vossa família!
Deixo também um grande, grande beijinho à Tiquinha, que anda muito em baixo e precisa de uns mimos extra! Minha querida, espero que a esperança e a fé no futuro regressem ao teu coraçãozinho rapidamente. Sinto falta da tua energia positiva!
Um grande beijinho para todas as pessoas que me lêem.
Lita

30 novembro 2006

TV

Anda para aqui uma agitação! Está cá a RTP a filmar uma reportagem para o Natal dos Hospitais! É só criançada! O pessoal por cá anda todo de "emplastro", não podem ver uma câmera de televisão! O maior "emplastro" é o nosso administrador, onde houver imprensa ou comunicação social, lá está ele!!!
Bom fim de semana prolongado!
Beijinhos grandes!

24 novembro 2006

Num futuro próximo...

A ausência de novidades neste cantinho deve-se efectivamente à ausência de novidades para os meus lados. Neste momento, limito-me a aguardar pela consulta, do dia 20 de Dezembro.
Para tentar mitigar a minha ansiedade por esse acontecimento tenho procurado ocupar a mente com outras coisas. Claro que são acontecimentos menores em importância, em relação ao projecto maior que é ter um filho, mas tento concentrar-me neles.
Nos últimos dias, a minha mente divaga com alguma frequência para o tema infertilidade. Nas duas últimas semanas andei bastante ansiosa porque os meus ciclos são bastante regulares (28 a 32 dias) e eu já estava com 43/44 dias. Não tinha nenhum sintoma de que fosse menstruar e já estava a imaginar coisas. Acabei por menstruar com 2 semanas de atraso. Claro que será normal após uma estimulação mas, confesso que ter descoberto que só tenho um ovário me preocupa, porque com os tratamentos e as estimulações, se alguma coisa corre mal e afecta o único ovário que tenho, as minhas hipóteses podem desaparecer.
A minha confiança no futuro e a minha auto-confiança continuam em baixo de forma!
Como tal, neste momento, para evitar a famigerada ansiedade, o stress da espera, o medo de ouvir da boca da médica algo que comprometa o nosso futuro como pais, tenho tentado encontrar outros objectivos que me ocupem a mente. Estabeleci alguns pequenos projectos, para os próximos tempos:


Decorar um cantinho zen lá em casa - talvez na sala (com uma fonte de relaxamento, um jardim zen, um queimador de incenso giro, um buda, uma bonsai, etc.). Como gosto do Yôga e gosto dos asanas (exercícios) de relaxamento que aprendi no Yôga, ter um pequeno espaço que me inspire é boa ideia!

Arranjar o jardim - neste momento o nosso jardim, que fica na parte de trás do apartamento e até é grande, é composto por relva e dentes de leão, que se instalaram sem autorização e proliferam por ali. A relva já deve ter uns 20/30 cm!! Ando à procura de ideias para sebes e arbustos, aceito sugestões!


Arranjar vasos e plantas indicados para a varanda, que sejam bonitos, com um aspecto clean (só 2 ou 3 vasos com plantas grandes) e que não façam muito lixo!

Decorar o quarto que está destinado a escritório – uma carpete, um cadeirão e um candeeiro de leitura, uma estante suficientemente grande para a dúzia de caixotes de livros que temos em casa, pendurar os quadros que continuam embalados.

Como vêem são algumas ideias para me ocupar, só têm um senão: para todas preciso de dinheiro e ele não abunda para os meus lados! Tem que ser uma coisinha de cada vez!!

Para além de tudo isto, o almoço de Natal, este ano, é no nosso apartamento. Serão 14 ou 15 pessoas. Também ando a pensar na ementa e aceito sugestões, para doces e salgados!

Este post já vai longo, por isso, despeço-me e deixo um grande beijinho para todos os que me lêem.

Um beijinho especial para as meninas que me visitam e deixam os seus miminhos. Esta luta seria muito mais difícil e dolorosa sem o vosso alento e o vosso carinho.

Bom fim de semana!

13 novembro 2006

Goluseimas

Aqui fica uma receita testada e aprovada, por mim. É simples e fica deliciosa!!

COMPOTA DE ABÓRORA
1 Kg de Abórora
3 Maças Reinetas
2 Laranjas
1 Kg de Açúcar

Descasca-se e corta-se a abóbora em bocadinhos pequenos. Descascam-se as maças e as laranjas e cortam-se em gomos muito finos, retira-se a pele branca e os caroços das laranjas. Mistura-se os frutos e rega-se com o açúcar, mexendo. Deixa-se repousar durante 2 horas, mexendo de vez em quando. Após as 2 horas leva-se a mistura ao lume e deixa-se cozer até ficar no ponto.

Bom apetite!

Boa semana e beijinhos doces!


08 novembro 2006

Serenidade...



Depois de alguns meses com uma imagem azul, a lembrar uma paisagem envolta em nevoeiro, aqui fica um pouco de natureza! A mudança no blog reflecte a minha necessidade de mudança interior. Sinto que preciso de encontrar algo que me permita encontrar o equilíbrio físico e mental, que me ajude a reencontrar a esperança. Sempre tive uma enorme necessidade de paz, de equilíbrio e de serenidade e tudo isto, tem-me faltado ultimamente.

Beijinhos grandes

03 novembro 2006

Depois da tempestade...

Depois de uma ausência mais ou menos longa, tomei coragem para vir escrever este post.
Este tempo sem deixar notícias neste “cantinho da cegonha” que, infelizmente continua vazio, permitiram-me acalmar um pouco. A tristeza continua comigo mas, agora já consigo falar no assunto sem derramar um vale de lágrimas ... às vezes.

As primeiras semanas foram terríveis, dolorosas, de desânimo total. A única coisa que me apetecia era desistir. Não desistir de ter um filho, não desistir de ser mãe, nem de ter uma família, desistir do stress, da violência e da invasão na nossa privacidade, que os tratamentos de fertilidade nos impõem.
A sensação de desespero que me invadiu quando soube que teríamos que recorrer a ajuda médica e aos tratamentos de fertilidade, para concebermos um filho, regressou com toda a força. O medo de sermos um daqueles casais que lutam com esta doença uma vida inteira e chegam ao fim, esgotados e de mãos e coração vazio, regressou com toda a força.
A coragem, a esperança e a fé, que um dia seremos nós a festejar e a rebentar de felicidade abandonaram-me. Sentia-me literalmente esgotada e sem forças para pensar no futuro.
Estas palavras podem parecer uma dramatização excessiva de um problema infelizmente cada vez mais comum mas, efectivamente foram estes os sentimentos que me abalaram e continuam a abalar.
Nestas coisas exigem-nos tudo, total disponibilidade física, mental e financeira e em troca, podemos ter a felicidade extrema ou, no nosso caso, a desilusão completa. Foi uma entrega muito grande para acabar com o coração tão vazio!
Além da tristeza, descobri, quase aos 30 anos e apesar de fazer consulta e ecografias anualmente desde os 20, que afinal, nasci só com um ovário, isto quer dizer que, além do problema do R. eu também contribuo para agravar a situação, porque na estimulação só posso contar com um ovário! Apesar disto, o ovário que tenho tem funcionado muito bem porque faço bem a ovulação. A estimulação correu bem e os embriões que transferiram eram muito bons! Quando a psicóloga, a nosso pedido ligou à bióloga para saber o que tinha acontecido aos outros dois, a bióloga ficou muito admirada e atrevo-me a dizer decepcionada, por não termos conseguido o positivo, neste tratamento, precisamente porque os embriões eram promissores, segundo ela! Os outros não evoluíram, logo temos que repetir o protocolo.
Claro que, como não quero desistir de ser mãe, nem equaciono essa possibilidade para um futuro próximo, não tenho outra opção senão começar tudo do zero. Não o vou fazer com a mesma esperança, nem com a mesma expectativa, mas vou voltar a fazer!
Na realidade prefiro não me permitir ter esperança nem expectativas. Na consulta, em Dezembro logo veremos quando será a próxima tentativa! Uma coisa é certa, uma vez que dependemos de um hospital público, o número de tratamentos é muito limitado, logo a esperança tem que ser limitada também. Ficamos a saber na consulta de Psicologia que a cada casal é permitido fazer três tratamentos (FIV ou ICSI) no máximo, se a resposta à estimulação for boa, fazem quatro, dificilmente mais do que isso!

E são estas as notícias que tenho para deixar neste espaço!

Às companheiras que sofreram igual ou pior decepção deixo a minha tristeza e solidariedade.
Às companheiras que continuam a luta, espero que as minhas palavras não as deixem tristes e que tenham coragem e alento para ir em frente.
Às companheiras que atingiram o objectivo e estão num momento muito feliz, grávidas, deixo todas as felicidades do mundo!

Um beijinho grande para todos os que me lêem!
Bom fim de semana!

10 outubro 2006

E no fim, resta o vazio

Infelizmente as notícias que trago são as piores.
Nem sequer tive oportunidade de fazer a beta, no sábado menstruei.
Que tristeza, que desânimo, que desilusão... E o pior é sentir a tristeza, daqueles que nos são mais próximos e que também investiram, neste tratamento. Ver a decepção nos olhos da minha mãe, deixou-me de rastos.
Estamos a chorar a perda de um filho que nunca existiu!
Acho que que vou levar algum tempo para me acalmar e para aceitar, mais este percalço.

Obrigado pelo vosso apoio.

Beijinhos grandes

04 outubro 2006

A ESPERA CONTINUA

Depois de uma semana e meia de ausência pude finalmente vir à Internet, a casa dos meus sogros.
Já estava cheiinha de saudades de vos visitar. Infelizmente a blogosfera tem trazido notícias que nos entristecem a todas e deixam uma nuvem cinzenta de tristeza, a pairar. Um grande beijinho Tica, espero que arranjes coragem e alento para enfrentar, de novo, esta luta.


As novidades por estes lados também não são muitas, pelo contrário. Desde o dia da transferência que não saía de casa e ontem à noite, saí pela primeira vez para ir tomar um carioca de limão, ao café, do outro lado da estrada.
Confesso que, com o aproximar do dia da beta, me tenho sentido cada vez mais ansiosa! É o meu pior defeito, um sentimento de que não me consigo livrar! Procuro ocupar a mente para não divagar pelo meu mundo de ansiedades, mas nesta altura, começa a ser muito difícil concentrar-me em alguma outra coisa!
Às vezes deixo-me levar pela esperança e quase acredito que vai ser positivo. Outras vezes, procuro refrear esses ímpetos de esperança e forço-me a manter os pés colados ao chão. É um conflito de sentimentos que se torna difícil de gerir. Estes conflitos todos agravam-se porque tenho estado quase sempre sozinha. A minha irmã veio passar dois dias comigo, a semana passada e sempre foram mais facéis de passar, esses dias. Mas não pode ser sempre, não é, cada um tem a sua vida!
Vou tentar manter-me calma e não desesperar. Tenho que me lembrar que está tudo nas mãos de Deus. Tudo o que eu posso fazer é esperar!
Uma amiga disse-me, que se o nosso estado de espírito é tão importante, então devería a creditar piamente no positivo. No fim, se fosse negativo, não ficaria a pensar que o medo de acreditar e as cautelas na esperança, teriam prejudicado o desfecho mais desejado!
No próximo post, já terei novidades... Espero muito que sejam boas.
Despeço-me, até 3.ª feira.
Beijinhos grandes
P.S. O verde esperança continua...

Beijinhos grandes

27 setembro 2006

A ESPERA

Bom dia.

Na sexta-feira, conforme marcado, fiz a punção. Estava super nervosa e, para agravar o meu estado de nervos, atrasamo-nos a sair de casa, apanhamos muito trânsito, chuva, acidentes, enfim foi tudo a ajudar!
Acabou por correr tudo bem, na punção. O pessoal do hospital foi muito amável, muito carinhosos, todos tentaram apaziguar o estado de nervos exacerbado em que eu estava. Não era só o receio da situação, apesar de ter sido a primeira vez que levei uma anestesia geral, era acima de tudo, o receio do resultado, tinha muito medo de não ter ovócitos, uma vez que só tinha oito folículos, na última ecografia. Afinal acabou por correr bastante bem! Dos oito folículos tive seis ovócitos. Destes seis, no sábado, tinham fecundado quatro. Quando a bióloga me ligou a dar a notícia, saiu-me uma tonelada de cima! Marcou-me a transferência para segunda-feira (ontem) às onze. Confesso que também estava nervosa ou melhor ansiosa, mas não tanto como na punção. Existem sempre tantas incertezas que a mim, pessoalmente, não me permitem sossegar. É um projecto demasiado importante para existir sempre uma espada sobre a nossa cabeça, um mar de ses que nos deixam o coração nas mãos!
Antes da transferência, a bióloga informou-nos que os quatro embriões continuavam vivos, dois estavam muito bem e dois estavam mais fraquinhos, mas a evoluir também. Fizeram a transferência dos dois “valentões” e os outros dois, se continuarem a evoluir positivamente serão congelados. Fiquei tão aliviada…
Ao longo de todo o tratamento, o que mais desejei foi chegar à transferência. Cada passinho em frente soube a vitória.
Neste momento, sou obrigada resignar-me a uma espera de quinze dias. Ficarei em casa durante as próximas duas semanas, de modo que, a espera vai tornar-se ainda mais longa.
Durante esse tempo dificilmente poderei dar notícias. O R. é que está a passar este post para o blog, porque eu quis dar notícias.
O sentimento que me caracteriza neste momento é o alívio por ter chegado até esta etapa e por ter conseguido fazer a transferência de dois embriões. Finalmente consigo estar calma desde o início do tratamento!
A ansiedade e o nervoso miudinho hão-de chegar, espero que só lá mais para os últimos dias.
Deixo-vos um enorme beijinho a todos, especialmente às companheiras de luta que conhecem estas andanças e estes sentimentos conturbados, melhor do que ninguém.

Beijinhos grandes

20 setembro 2006

Verde Esperança

Nesta caminhada longa e penosa, dei mais um passinho em frente.
Hoje fui novamente a Gaia fazer o estradiol e a ecografia. Não fui atendida pela médica que me tem acompanhado, fui atendida pela chefe de serviço. Achei a senhora um amor, muito amável.
O ovário esquerdo continua a não ser visualizado na ecografia. A médica diz que deve estar muito subido e, por isso, não é visualizável na ecografia. Infelizmente não vai poder ser puncionado. No ovário direito viu mais dois folículos do que na 2.ª feira. Tenho então, oito folículos entre os 12 e os 19 mm. Mostrei-me preocupada com o facto de não poder fazer a punção do esquerdo, mas a Dr.ª disse-me que os folículos que tenho são bons e isso, acalmou-me um pouco.
A punção ficou marcada para 6.ª feira. Hoje, faço o Pregnyl e termino a medicação injectável. Para ser muito honesta estou farta de seringas, medicações, canetas e afins!!! A medicação tem-me deixado bastante alterada. Mexe muito comigo, física e psiquicamente. Confesso que, depois de quase um mês destas coisas, sinto-me em baixo de forma!
Não consigo descontrair, nem relaxar. Digo a mim mesma que está tudo nas mão de Deus, que vai acontecer aquilo que Ele quiser, mas não consigo ficar mais descansada com isso. Tento levar tudo com calma, mas para mim isso é impossível!

Para acrescer a isto, tenho que deixar o meu trabalho em ordem e estou a passar algumas das minhas funções, mais urgentes e com prazos à vista, a um colega.
É tudo a correr!

Por este motivo não tenho tido grande tempo para visitar, e sobre tudo, para deixar comentários nos vossos cantinhos. Infelizmente, ainda não tenho a internet em casa e por este motivo é provável que não vos possa visitar, nas próximas semanas. Estamos a aguardar um kit de telefone e modem, que a PT ficou de nos entregar quando mudamos, já lá vão quase 3 semanas. Pode ser que fique “info incluída” em casa, durante a minha ausência do trabalho, quem sabe!!

Vou-me despedir de todas, com o coração apertadinho.
Como já disse, tento mentalizar-me que vai acontecer o que Deus quiser!

Um enorme beijinho para todos os que me visitam e lêem!

P. S. – Vou pedir ao R. que venha cá, deixar novidades, espero que boas, na minha ausência.

18 setembro 2006

Dia de veredicto

Em primeiro lugar, muito obrigado pelas respostas ao meu apelo. Estava tão confusa que não somei dois mais dois!
Agora as novidades. Hoje fui a Gaia fazer o estradiol e a ecografia. Saímos de casa cedíssimo, 6.45h e chegamos por volta das 7.45h. Fiz a análise às 8.20h e depois fui aguardar pela ecografia. Fartei-me de esperar! Estava marcada para as 8:00h e fui chamada às 10.30h.
Como sempre estava nervosíssima. Aquela sala de espera tem o dom de me deixar sempre nervosa e a tremelicar!
A ecografia não me trouxe novidades muito animadoras, só o ovário direito é que respondeu à medicação, tenho 6 folículos entre os 16 e os 11 mm, o esquerdo simplesmente não foi encontrado. Nas ecografias anteriores, que tenho feito na minha ginecologista, o esquerdo nunca aparece. Segundo a minha médica, é bom sinal porque quer dizer que não tenho quistos nem nenhum outro problema que o faça aumentar de tamanho. Na primeira ecografia que fiz em Gaia, foi vizualizado. Na eco de hoje não apareceu. Surgiu a hipótese de eu só ter um ovário, porque se o esquerdo não aparece é porque ou não existe ou não respondeu à medicação, e nenhuma das hipóteses traz bom presságio! Fiquei chocada! Já não bastava o problema do R. que nos levou à ICSI, agora tenho eu um ovário que não responde! Tudo ajuda!!!
Na quarta vou lá novamente fazer estradiol e ecografia. Vou fazer mais duas doses de Gonal e vamos ver se o dito cujo aparece! Podia estar escondido!
Em princípio, 6.ª feira faço a punção e depois é rezar muito, muito, muito, porque com 6 folículos não posso esperar muito!
Obrigado a todas pelo carinho, a minha coragem muitas vezes, vem do vosso apoio!
Um enorme beijinho

15 setembro 2006

Esclareçam-me, por favor!

Amigas estou muito preocupada!
Estive ontem, a observar a caneta de Gonal e ainda me faltam 3 doses de 150. Parece que o líquido que resta é tão pouco que, sinceramente penso que não vai chegar para as 3 doses!!
Na totalidade, deram-me a indicação de fazer 9 doses.
Para as meninas que já fizeram o Gonal 900, digam-me, a caneta dá mesmo para 9 doses?
Já liguei para Gaia, mas há uma avaria nos telefones e não me conseguem passar as chamadas!


Ajudem-me, por favor!

08 setembro 2006

Esta semana, as hormonas já começaram a fazer das suas. A semana passada andei super bem. Sentia uma energia fantástica, e na expectativa de ter o meu apartamento preparado e habitável, não havia quem me parasse!
Com tudo isto, consegui, com a ajuda da família e de uns amigos, fazer a mudança, limpar a casa e colocar quase tudo nos devidos lugares. Tudo, à excepção de um dos quartos que foi transformado em armazém de caixotes, carregados de livros e de tralhas, que ainda não tive tempo de arrumar. Talvez este fim de semana consiga pôr o resto em ordem. O problema é a torre de roupa para passar a ferro. Cada vez que olho para ela está maior!!
Esta semana, a energia desapareceu e instalou-se uma tristeza e uma apatia... O problema é que com tanto stress, mudanças, tratamento, uma casa para pôr em ordem, não tive grande apoio da parte do R., que anda sempre ocupado com as coisas dele e isso, tem mexido comigo de uma forma que nunca mexeu antes. Ele sempre foi assim, mas agora, eu preciso mesmo dele!
Na 4.ª feira tivemos consulta com a psicóloga e ela chegou à conclusão que a nossa vida e o nosso ritmo tem que mudar, para que o ttt resulte. Saí de lá muito triste. Fartei-me de chorar e o R. achava que eu estava a pintar o panorama mais negro do que ele era, quando eu dizia que sentia um cansaço tão grande que chegava a não conseguir pensar ou raciocionar. Ontem, quebrei!
O meu sogro fez anos e fomos todos jantar fora. No final do jantar, tive uma crise de ansiedade. Nunca me tinha sentido assim! Uma sensação terrível! É muita coisa ao mesmo tempo! Acho que o R. ontem, depois do meu piripac, percebeu, finalmente que o meu pedido de ajuda é sério! Pode ser que agora mude de atitude!
Com tudo isto, ontem de manhã fui ao hospital controlar o estradiol e estava à espera de ouvir algo como " lamentamos, mas não pode continuar o ttt" ou " vai ter que ajustar o Suprefact, mas não pode seguir o ciclo estabelecido".
Afinal, no meio de tudo, tive uma óptima notícia, hoje de manhã. A enf.ª da consulta ligou-me a dizer que o estradiol estava muito bem e que posso iniciar o Gonal amanhã.
Primeira etapa vencida!!! Respirei de alívio!
Já prometi a mim mesma que vou deixar por fazer, aquilo que não consigo fazer! Ponto final!
Vou-me dedicar aos meus vasos, que precisam de atenção, vou passear, ver uma comédia...
Como diz o povo, o trabalho não azeda!
Beijinhos grandes a todos os que me visitam e um bom fim de semana.
P. S. Parece que ainda não foi desta que encurtei o tamanho dos posts!

04 setembro 2006

Desafios

A navegar pelos blogs do costume, vi este teste no blog da Carla e resolvi experimentar. Aqui vai...
Idade: 29 anos, 5 meses e 24 dias.
Signo: Peixes
Planeta regente :Netuno
Elemento :Fogo
Número de Ambição : 7
Número de Personalidade : 11
Número de Expressão: 9
Número de Destino: 11
Segundo seu dia de nascimento.....Se você nasceu neste dia terá grandes ideais e aspirações. Sua grande dificuldade é que você muitas vezes deixa a razão sobrepor-se a intuição. Esta atitude não te levará a coisas boas, já que você tem qualidades mediúnicas, é sensitivo e deve seguir sua intuição. Você estará sempre sob alta vibração e precisará saber manter o equilíbrio mesmo com os nervos a flor da pele. Para sua saúde e felicidade são indispensáveis o controle e o meio termo. Apesar de sua inteligência acima da média, você deve seguir suas intuições, pois elas permitirão que seu grande potencial aflore de modo incomum.
A sua ambição é .... Gosta de paz, silêncio, ter tranquilidade e profunda comunhão com seu interior.
Você é...Idealista, visionária, mente progressiva, inventiva e intuitiva. Uma pesquisadora.
Segundo seu número de Expressão.... Sem ficar sem dinheiro, pois isto te faz perder sua autoconfiança, precisa de dinheiro para realizar seus planos e revelar sua verdadeira personalidade. Precisa de um companheiro tão generoso e afetivo quanto você. Devera ter a firmeza e a coragem necessária para afastar fracassos.
Segundo seu número de Destino ... Seja alguém intuitivo. Você deve aprender a confiar na sua intuição, orientando sua inteligência original e inventiva para terrenos práticos, extraindo benefícios de suas ideias. Você, certamente, não terá uma vida obscura, mas encontrará durante sua vida várias formas de oposição. Correntes místicas, com seus adeptos, cruzarão o seu caminho em algumas fases de sua carreira e, quando isto acontecer, você deverá deixar que a sua intuição te oriente. Isto acontecerá porque sua personalidade será sempre atraída pelas coisas incomuns, apesar das consequências. Portanto cuidado. Será alguém bem sucedido se adotar uma atitude filosófica diante da vida, deixando-se guiar sempre pela própria luz interior. Vencerá as adversidades, se permitir que as poderosas vibrações de seu destino te transformem de uma pessoa sonhadora e excêntrica, sem senso prático, em outra lutadora, dotada de espirito crítico e de poder de comando.
Pois é, isto da intuição é uma característica que me apontaram toda a vida. Geralmente, quando vou contra aquilo que acho mais correcto (quando cedo à vontade de outros contra a minha vontade) a coisa nunca sai muito bem!
Quase tudo bate certo com aquilo que penso de mim mesma. Quanto às capacidades mediúnicas, também é uma característica que o meu signo me aponta (inclusivé o signo chinês - serpente) mas tenho que explorar melhor esta vertente porque, se calhar por não acreditar muito, não sinto os seus efeitos!!!
Respondendo ainda, ao desafio da Tica, cá vão as seis coisas que mais me caracterizam:
Sou impulsiva e impaciente, quando quero alguma coisa é para ontem e quando tenho algum projecto em mente tem que ser posto em prática já, imediatamente, senão esmoreço e acabo por me desinteressar.
Sou romantica e sonhadora, sou adepta ferranha dos finais felizes e das histórias de amor.
Sou ingénua. Costumo dizer que sou um alvo fácil para enganar, se lerem o post pós-férias vão perceber melhor ao ponto a que chega a minha ingenuidade. Há quem lhe chame "burrice".
Confio em toda a gente, até prova em contrário. Acho sempre que as pessoas são boas por natureza. É muito raro conhecer alguém e ficar de pé atrás mas, quando isso acontece, também é difícil desligar-me dessa impressão. É preciso ser traída para perceber que aquela pessoa não é tão boa como parece. Quando acontece uma traição, provavelmente por confiar de forma tão incondicional, tenho dificuldade em perdoar. Não é que seja rancorosa, não fico a querer mal a ninguém, simplesmento afasto-me dessa pessoa.
Sou muito sensível à dor dos outros e à injustiça. Sinto afinidade pelos que me parecem frágeis ou injustiçados. Provavelmente porque me sinto, muitas vezes, frágil, o meu instinto é defender todos os que são indefesos e que eu posso, de alguma forma, ajudar. Há um episódio, na minha infância que eu sou incapaz de esquecer e demonstra esta característica. Esta história passou-se há mais de vinte anos, na escola primária. Na altura do Carnaval andavam dois miúdos no recreio a brincar com fatos de zorro. Um deles tinha um aspecto de anjinho, cabelos castanhos clarinhos, pele muito clara e olhos azuis da cor do céu e era um miúdo muito doce! Às páginas tantas andavam a brincar com as espadas da fatiota e o outro miúdo partiu a espada do "anjinho". O proprietário da espada partida ficou a olhar com um ar muito desconsolado para a dita e eu, imaginando que ele, coitadinho, ficou sem a espada e não tem dinheiro para comprar outra, fiquei tão triste que desatei num pranto. Só visto! O problema é que era eu que não tinha dinheiro para um fato de carnaval e imaginei logo que ele também não teria e fiquei muito sensibilizada com a perde dele. Vejam bem ao ponto que chego!
Sou muito, muito teimosa e se sei que tenho razão ninguém me dissuade da minha perspectiva. Se perceber que estou errada sou a primeira a reconhecer. Não me incomoda reconhecer os meus erros.
Não sei muito bem a quem hei-de passar o desafio, por isso, quem ler e achar engraçado, esteja à vontade!!
Um enorme beijinho a todos.
P. S. Tenho que me deixar de publicar posts tããããão compridos. Espero não cansar ninguém!

01 setembro 2006

Mudanças...

Esta semana tem sido rica em trabalho e em cansaço.
Com a escritura assinada demos início às mudanças. Tem sido uma semana de muito trabalho. Não sabem quantas vezes já desejei não ter tanta “tralha” que, por vezes, nem tem nenhum sentido prático. Não fazia ideia da quantidade de louça que tinha em casa! Tanta coisa que, nestas alturas, só dá trabalho!
Tem sido a semana toda a passar coisas e móveis pequenos para o apartamento. A bagageira da nossa carrinha transformou-se num carro de mudanças. O restante vai ser mudado amanhã, com a ajuda de uns amigos do R. e uma carrinha bem maior. Ainda tirei dois dias de férias para estas coisas mas, bem que precisava de uma semana inteira! Avizinha-se mais um fim de semana de trabalho árduo!

Esta semana houve mais um acontecimento importantíssimo, na nossa vida: iniciei o tratamento na 2.ª feira. Esperamos e desejamos tanto este momento, e no meio da confusão, a data do início, passou quase incógnita! Devo dizer que ainda não tive tempo para começar a sentir a ansiedade e o nervosismo que me são tão característicos.

A próxima semana também vai ser rica em stress e emoções. Na próxima semana, espero já ter a casa mais ou menos em ordem. Na 4.ª feira, dia 6 fazemos 3 anos de casamento. Nesse dia tenho consulta no oftalmologista de manhã e temos consulta com a psicóloga, em Gaia, à tarde. Espero ter tempo, pelo menos, para um jantar romântico! Na 5.ª feira vou a Gaia novamente, às 8h fazer análises ao estradiol e na 6.ª terei o veredicto. Se estiver tudo bem, continuo o tratamento conforme estabelecido, se não ...

Tenho andado com uma energia pouco habitual em mim. Parece que engoli a pilha (duracell está claro!) e não paro. Só ontem à noite é que esmoreci um pouco. O mr. Red já se fazia anunciar e hoje instalou-se de vez. Conclusão, tenho que recarregar a pilha porque preciso de estar em forma para colocar a minha casinha em ordem.

Para a semana, sei que com a aproximação da análise e do que pode implicar o resultado, vou andar mais nervosa e mais ansiosa.

O que eu mais quero é ter tudo arrumado e organizado, para não ter que me preocupar com o tratamento e com a casa ao mesmo tempo.

Não quero terminar este post sem agradecer a todas as amigas que passaram por cá, e àquelas que deixaram tantos comentários! São uns amores!
Quero ainda deixar um beijinho especial à Tiquinha. Apesar da azafama em que se transformou a minha vida nestas duas semanas, o meu pensamento e as minhas preces continuam contigo. Tem fé que vai dar certo, desta vez.

A todos os que me visitam e lêem as minhas palavras, um enorme beijinho e bom fim de semana.

25 agosto 2006

JÁ É NOSSO!!!!!!

ESTÁ ASSINADISSÍMA A ESCRITURA!!!
Vou passar o fim de semana atarefada a limpar o nosso ninho para mudar-mos, espero eu, para o fim da semana que vem!
Espero aguentar com a canseira e com as hormonas que aí vêm!
Bom fim de semana!

Um grande beijinho para todos os que me visitam!

22 agosto 2006

FINALMENTE !!!!!

Recebemos hoje a confirmação. Finalmente, após tanto adiar vamos fazer a escritura do nosso apartamento, na 5.ª feira, 24 de Agosto!
O ano passado, por esta altura, depois das férias, chegamos à conclusão que precisavamos de um outro objectivo, em comum que nos desviasse um pouco, a atenção do problema de infertilidade. Na altura, sentia que estava a enlouquecer porque vivia em constante angústia e desespero cada mês que a gravidez não chegava.
Como ainda não tinhamos casa própria, foi esse o objectivo encontrado!
Foi amor à primeira vista! O primeiro apartamento que vi deixou-me deslumbrada! E aos poucos o R. também se deixou cativar! É a nossa primeira casa, é lindo, novo em folha, tem um jardim é espaçoso... Resumindo, estou mesmo apaixonada pelo nosso apartamento novo!!!!
Estava previsto fazer a escritura até final do 1.º semestre deste ano, mas o construtor sempre nos prometeu que passariamos lá a Páscoa! Passou a Páscoa, passou o 1.º semestre e agora, que chegou finalmente a oportunidade de fazer o ttt, chega também o dia da escritura!
O destino faz-nos cada uma!?
Beijinhos grandes

21 agosto 2006

E depois das férias...



Após 3 semanas de férias e praticamente uma a trabalhar noutro serviço, que não o meu, cá estou eu de volta!
As férias foram diferentes do que eu estava à espera. Não tínhamos nada planeado este ano, com o tratamento à porta e com a escritura do apartamento, também em vista, pensamos que seria melhor (financeiramente falando, claro!) não marcar férias para fora. Habitualmente as nossas férias são no Algarve, o R. costuma fazer o programa de verão, no hospital de Faro e conciliamos com umas tardes de praia ou de passeio. Dá para mudar de ares!
Este ano, como não tínhamos a certeza da data do tratamento, e este esteve sempre em primeiro lugar, não quisemos arriscar!
Passei a primeira semana de férias com os meus pais e a minha irmã. Fomos à Feira de Espinho (uma confusão!) e fomos até à praia.
A segunda semana passei-a sozinha. No fim-de-semana fomos até Vila Nova de Cerveira e Santiago de Compostela, com uns amigos. Durante a semana estive sozinha, por casa. O R. já estava de férias mas, esteve toda a semana nos bombeiros!
A terceira semana tive uma surpresa. O R. comprou uma viagem à Madeira! Disse-me na semana anterior à partida!
Imaginem que sou tão despistada e crédula que o rapaz andou 4 meses a planear a surpresa, pagou a viagem com dinheiro da nossa conta (e o dinheiro não abunda, não é?!) e eu nunca desconfiei de nada!!
Conclusão: fui à Madeira uma semana, julgando que não sairia nas férias!
Para ser honesta, não tinha grandes expectativas em relação à ilha e de facto, existem coisas de que não gostei nada! Fiquei traumatizada com tantos túneis, sobre tudo com os túneis das estradas de interior, daquelas em que não passam dois carros e que ficam na beira de autênticos penhascos, muitas vezes sem protecção. Os túneis nessas estradas são cavados na pedra, de onde cai água dos lençóis freáticos! Não tenho claustrofobia mas acho que a desenvolvi na Madeira! Dá uma sensação que vai desabar tudo na nossa cabeça! Horrível!
Outra coisa que me deixava de cabelos em pé eram os lagartos, lagartixas nojentas que apareciam às dúzias! Nunca vi tantas lagartixas juntas na minha vida! Não tenho nada contra os animaizinhos, mas os répteis não são o meu forte!
À parte estes pormenores desagradáveis, a Madeira tem paisagens lindíssimas! Tem flores lindas é tudo muito verde e, os jardins são maravilhosos!

..................................................

Para acrescer à surpresa da viagem, o meu R. ainda me surpreendeu com um tratamento de corpo, com uma massagem fantástica, num Spa, numa estalagem linda, Estalagem da Casa Branca. Era bom poder fazer uma daquelas massagens pelo menos, uma vez por semana!
Resumindo, foram só mimos!

..................................................

O regresso ao trabalho é que não foi nada relaxante, mas tem que ser!!

Agora estou em contagem decrescente para o início do tratamento. De hoje a 8 dias, 28 de Agosto é o dia da primeira pica. Esta 4.ª feira vou ao hospital para fazer o ensino com a enfermeira. Não é o picar que me faz confusão é o picar a mim mesma!
Eu estou habituada a dar injecções intramusculares mas, no traseiro dos outros. Já dei ao R., à minha mãe, à minha tia e quando é preciso dou-as e, modéstia à parte, até as dou bem, ninguém fica pisado. Só não dou antibióticos nem penicilinas, de resto, venham elas... Agora, no meu pneuzito, a história já é diferente!
Por outro lado, estou ansiosa por parar com a pílula! Engordei 3 kg e vou andar a tomar a pílula 52 dias seguidos. Começo-me a sentir um balão, isto provoca um mau estar!
...................................................

Às vezes, quando penso que estou a uma semana de iniciar o tratamento quase me custa a acreditar! Esperei tanto e desejei tanto por isto e agora estou a começar a sentir aquele aperto no peito! Só peço que Deus nos acompanhe e ouça as nossas preces!
Estamos prestes a embarcar numa imensa aventura...

Não quero terminar este longo post, sem deixar um grande beijinho às queridas que deixaram o seu carinho neste cantinho, durante a minha ausência.

Um grande beijinho.

20 julho 2006

TEMPOS CONTURBADOS



As duas últimas semanas têm sido muito preenchidas e stressantes. Não me deixaram nem um bocadinho de tempo para mim, nem para este cantinho. Entre o trabalho, a preparação do curso e as aulas, restavam cerca de 4 ou 5 horas para dormir. O curso terminou na 3.ª feira, dia 18 e finalmente respirei de alívio! Não é que não tenha gostado da experiência de dar formação mas, como dei formação numa área em que não trabalho, tive que rever a matéria, fazer pesquisa e transformá-la em textos para os formandos e, com tudo isto, ainda tive o meu trabalho de todos os dias!
Andei verdadeiramente desaustinada! Que stress!!!

Durante estes tempo, ainda tive provas para um concurso, para as finanças, mas não consegui estudar nada, por absoluta falta de tempo. Como não tive tempo de estudar, resolvi não ir fazer a prova. Com muita pena minha, porque foi mais uma oportunidade que me passou ao lado! Mas como diz o ditado, mais vale um pássaro na mão do que dois a voar e o pássaro que eu tinha na mão era a formação, na primeira oportunidade que tive de o fazer, não poderia negligenciar esse pássaro. Tive mesmo que o agarrar e me agarrar a ele.


No meio de tudo, confesso que também não me restou grande tempo para pensar nos problemas, nem na infertilidade, nem nos ttts que se aproximam!


Não deixei de visitar os vossos cantinhos, sempre que apanhava um computador com internet, porque em casa ainda não tenho e, como nestas duas semanas tenha estado a substituir uma colega e no PC dela não há internet, não pude deixar comentários, nem miminhos, mas não deixei de vos visitar!!



Entretanto, amanhã é o meu último dia de trabalho! Vou de FÉRIAS!!!
Ainda não sei se vou sair para algum lado, mas só o facto de não ter que cumprir horários...

Na próxima semana o R. ainda trabalha, de maneira que vou raptar os meus pais e a minha irmã e vamos dar uns passeios até à praia, fazer um picnic, na 2.ª feira vamos até à feira de Espinho (é uma confusão, mas gosto de lá ir, pelo menos uma vez por ano!), vamos ocupar os dias e vamos arejar, porque recuso-me a ficar trancada em casa!!!



Provavelmente vamos fazer a escritura do nosso apartamento durante as férias, e digo provavelmente porque já aguardamos este acontecimento deste a Páscoa. Vai acontecer tudo ao mesmo tempo, vou andar a mudar de casa e a fazer o ttt, exactamente o que eu queria evitar!!!



Provavelmente, nas próximas três semanas, também não andarei muito por aqui, porque como já referi, não tenho internet em casa, mas sempre que surgir uma oportunidade, venho-vos espreitar!!

Um grande beijinho para todos os que me visitaram e deixaram o seu apoio!!!

P. S. A imagem deste post é para sugerir o relax a que me penso submeter nas próximas semanas!!

28 junho 2006

QUE STRESS!!!

O tempo tem andado a fazer das suas!! O nosso pic nic correu mais ou menos, o tempo é que nem por isso... Esteve nevoeiro e frio o dia inteiro! Limitamo-nos à zona dos grelhadores, que era coberta, e pouco mais. Ía cheia de vontade de passear e afinal, quase não saímos da mesma zona.
No final, fizemos a boa acção do dia, ajudamos um pastor a recolher as cabritas que andavam tresmalhadas e não eram nada obedientes, era velhinho com duas bengalas e, em abono da verdade não deveria andar com o rebanho porque mal conseguia arrastar-se!! Os miúdos que estavam connosco, primitos dos nossos amigos, acharam muita graça às cabras. E, estas poucas palavras, resumem a nossa parca aventura pela Serra da Freita, que sinceramente não foi nada de especial, excepção feita à companhia dos nossos amigos, claro!! Com tudo isto, nas fotos prometidas só se viam cabras e ovelhas o que julgo não ser o mais interessante para colocar neste cantinho, não é?
A beleza da serra da Freita fica para a próxima!
.............................................................................
Hoje de manhã tive um telefonema que me deixou com as pernas bambas!
Em 2004 fiz um curso de formação para formadores com o intuito de vir a dar formação na minha área, gestão de empresas. Na altura, pedi o CAP (Certificado de Aptidão Profissional) e enviei o Curriculum Vitae para vários centros de formação, propondo-me como formadora. Encaro a actividade de formação como um complemento à minha actividade profissional. Desde essa altura nunca tive um único contacto! Hoje, para meu espanto, ligaram-me para iniciar um curso de Contabilidade Geral de 30 horas para a semana, dia 5. Fiquei tão atarantada que me enrolei toda a falar com a pessoa que me contactou!
Faltam tão poucos dias e não tenho nada preparado! Só de me imaginar à frente de um grupo de 16 pessoas, tremem-me as pernas! As coisas em que me meto, valha-me Deus!
Ainda por cima, dia 8 tenho provas para um concurso público e vou ter que estudar também para esse concurso! Acho que chegou a minha vez de arranjar um clone!
.............................................................................
Por tudo isto, estarei menos presente nos próximos dias, porque vou ver se a minha chefe me deixa tirar dois dias de férias para a semana, se não dou o nó!! Menos presente, mas não ausente, prometo!
..............................................................................
Perguntaram ao Dalai Lama...

“ O que mais te surpreende na humanidade?”

E ele respondeu:
“Os homens...Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.
E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.
E vivem como se nunca fossem morrer...
... e morrem como se nunca tivessem vivido.”

23 junho 2006

SERRA DA FREITA

Pois é, amanhã é dia de pic nic!
Vamos encontrar-nos com um grupo de amigos e vamos até à serra da Freita. Para quem não conhece fica entre Vale de Cambra e Arouca, distrito de Aveiro. É uma zona muito frequentada no verão. Tem cursos de água, sombra e é um local muito apropriado para quem gosta do contacto com a natureza e do ar livre. É na serra da Freita que existem as famosas pedras parideiras, um fenómeno único no mundo!
Amanhã vamos até lá com a cesta do pic nic cheia de coisas boas.
Gosto muito destas actividades! O ano passado fizemos um pic nic na mesma zona e, depois do almoço, fizemos uma caminhada maravilhosa! Cheguamos ao fim do dia todos arranhados e estafados, mas com uma sensação muito boa de nos divertir-mos entre amigos, respiramos ar puro e fizemos exercício, serra fora!
É mesmo disto que eu estou a precisar, mudar de ares e espairecer!
Prometo que deixarei por cá algumas fotos, a paisagem por lá é linda!
Um beijo grande e um bom fim de semana.

22 junho 2006

Parabéns Cláudia!
Fiquei muito feliz pelo teu positivo!
Cada positivo, simboliza mais uma luzinha a brilhar forte na nossa árvore da esperança!
Um enorme beijinho para ti querida!

20 junho 2006

A NOSSA FAMÍLIA


Já tive oportunidade de referir num post anterior, que o R. e eu temos a felicidade de contar com o apoio da nossa família nesta luta tão desigual, que é a infertilidade. Em casa dos meus pais, já todos sabem que sofremos de infertilidade quase desde que começamos a frequentar as consultas em Gaia, à excepção do meu pai que só ficou a saber quando tive que lhe pedir que me acompanhasse para fazer a Histeroscopia, uma vez que o R. não conduz. Eu não tenho uma relação muito próxima com o meu pai e existem certos assuntos que simplesmente, não abordo com ele. Ele surpreendeu-me e teve uma reacção muito positiva e, quando lhes falei no tratamento, fez questão de serem eles, os meus pais, a pagar a medicação. Hoje ficaram na farmácia 495€. Fiquei com um supermercado de medicamentos em casa, Suprefact, Gonal F 900 e Gonal F 450, Pregnyl, Utrogestan, Acfol e a pílula, tudo isto, 495€!! Fiquei com o frigorífico cheio de medicamentos!
Não me senti muito confortável em aceitar que os meus pais pagassem a medicação mas, com tanta insistência da parte deles, não tive como recusar. Custa-me porque os meus pais também passam por algumas dificuldades e têm uma casa enorme para restaurar, e para isso é preciso dinheiro e eles estão a gastar o pouco que têm comigo! Mas, o que mais me está a custar é o argumento do meu pai, e passo a citar "... eu quero pagar os medicamentos porque sempre quero ver os meus netinhos..." Eu expliquei muito bem que, pelo facto de fazer um tratamento não garante que ele venha a conseguir os netinhos que quer, mas fiquei com a dúvida se ele teria percebido as reais probabilidades que tem de se tornar avô, com um tratamento. O que não quero mesmo é que depois de tudo, ele se sinta ainda mais desapontado do que terá ficado quando soube da nossa infertilidade.
.......................................................................
Com isto tudo, já tenho a medicação para o tratamento, em casa. Estou a meio deste ciclo e em Julho vou iniciar a pílula. Quem diria que, uma mulher que quer engravidar tem que tomar a pílula, não é deste mundo!
.......................................................................
Penso muitas vezes que esta é a última oportunidade que a natureza tem para intervir e nos dar o nosso milagre, pelas vias naturais e mais agradáveis. Não consigo afastar a esperança, por muito pequena e remota que seja, de que a natureza decida cumprir a sua função e dar-nos o nosso bebé de presente, como a tantos outros casais! Esta é a derradeira oportunidade!

16 junho 2006

UM ÓPTIMO FIM DE SEMANA


Venho só deixar um beijinho muito grande para esta querida, adorei conhecer-te e conversar contigo! Espero que tenhas tido boas notícias, esta tarde.
Deixo também um beijinho para todos os que visitarem o meu cantinho.
...............
Até segunda feira!

13 junho 2006

SEMANA ATRÍBULADA



Espero que tenham tido um óptimo fim de semana. Como esta semana é mais curta, e muita gente está de férias, apesar da chuva, trovoada e afins, aproveitem e, se não der para mais nada, descansem muito, um bom filme ou um bom livro são sempre uma excelente ocupação!
...................................................................
O meu fim de semana foi diferente. No sábado à noite, ao contrário do que é habitual fomos, o R. E eu, a um bar em Aveiro. A última vez que saímos os dois para a noite estava-mos casados há um mês, em Setembro fazemos três anos de casamento! Eu confesso que não sou apreciadora de ambientes nocturnos. Primeiro porque tenho asma e evito a todo o custo, locais fechados onde abunda o tabaco. Depois porque não percebo o prazer que as pessoas tiram de locais onde a música está tão alta que não se ouve quem está ao nosso lado. Eu gosto de conviver com os meus amigos e também gosto de música, mas não em locais apinhados e barulhentos. Gosto de conversar e de ouvir o que as pessoas me dizem! Sou mais do género caseiro. Gosto de receber os meus amigos, de cozinhar para eles, de música a animar, mas sem altos volumes, e do conforto da minha casinha. Devem estar a pensar que sou muito comodista, mas eu sou assim, gosto muito do meu cantinho! Também gosto de ar livre, de piqueniques, de passeios na serra, de passeios à beira mar.
Mas retomando a conversa, o barzinho é recente e é engraçado. Chama-se Tuareg (passo a publicidade), é inspirado num povo nómada árabe com o mesmo nome e tem um ambiente diferente. Fazem uns chás gelados fantásticos! Foi um fim de noite diferente!
.................................................................

Esta semana tem sido atribulada. Infelizmente o meu pai teve um acidente de viação na 5.ª feira passada. Uma irresponsável ao volante, sinalizou para a direita e resolveu virar para a esquerda. Ninguém se magoou com gravidade, mas o meu pai que já não é nenhuma criança, faz 65 anos no sábado, com o embate magoou-se no pescoço. Conclusão, não mexe o pescoço nem os ombros, ficou sem carro que foi para a sucata e para cúmulo, a causadora do acidente, não só não sabe o que anda a fazer na estrada, como é irresponsável ao ponto, de andar com um carro sem seguro.
Eu, que entro às nove horas e faço 40 Km para vir trabalhar, tenho vindo uma hora e meia mais cedo para deixar o meu irmão e a minha mãe no emprego, às oito. Isto, depois de deixar o R. na estação para apanhar o comboio, às sete. O meu pai vai comprar um carro por absoluta necessidade e espero que o compre rápido, senão vou ter que aderir à sesta espanhola, tenho dormido menos de 6 horas por noite! Não há quem aguente!
...................................................................

Deixo um beijinho especial à Musa que retornou à sua vida activa. Um bom regresso, mas não abuses, primeiros estão os teus filhotes!! E um beijinho também especial para a Ana Rita, fico a aguardar o teu contacto para o nosso cafézinho de amanhã. Às outras meninas, que me têm visitado, deixo beijinhos também muito especiais e um grande obrigado, pelo apoio que me têm dado, guardo-vos a todas juntinho ao coração.

Beijos grandes e doces.

09 junho 2006

FIM DE SEMANA À CHUVA

Passei por cá só para desejar um bom fim de semana.
As flores são para contrariar o céu cinzento que anda por aqui.
Beijinhos grandes

08 junho 2006

A ISCI já foi marcada

Ontem o dia começou mais ou menos, não andei muito stressada com a consulta, pelo menos de manhã. A minha irmã quis ir ao Corte Inglês de maneira que ficou lá em casa de véspera. De manhã acordámos cedinho e fomos para Coimbra deixar o R. nos HUC. Eu e a minha irmã fomos tomar o pequeno almoço e depois fomos até ao novo Forum de Coimbra. Não comprei nada, mas deu para não passar a manhã a pensar na consulta. Já não foi mau!
O R. trabalhou até às 11,30m e depois encontrámo-nos para almoçar. Saímos de Coimbra às 12,15m. Apanhámos muito trânsito! Normalmente, já chego ao hospital com uma pilha de nervos, por causa do trânsito e ontem não foi excepção. Vejam lá que, para além de já termos saído tarde ainda apanhámos uma coluna de veículos do exército, a "passo" lento! Chegamos a Gaia às 13,30h, hora marcada para a consulta. Estivemos 25 minutos na fila para fazermos a inscrição. Fomos chamados para a sala 5 às 15:,00h.
A ISCI ficou marcada para Setembro. Começo a estimulação a 28 de Agosto com Suprefact e dia 7 de Setembro vou fazer o controlo do estradiol. Se responder bem à medicação acrescento o Gonal dia 9.
....................................................
Devo confessar que fiquei desapontada.
Tinha esperança de começar o tratamento, pelo menos, nas férias e afinal ficou tudo para depois. Vou andar em tratamentos no Outono e detesto essa altura do ano porque tudo me deprime!
Não é só o Outono que me deixa down. Hoje também não estou nos meus dias, estou com indícios daquela visitinha mensal que todas adoramos e estou com um humor muito pouco recomendável, mas há-de passar...

06 junho 2006

Com o coração apertadinho...

Todos os anos, com a chegada do verão e do calor chegam também as minhas preocupações. O R., para além de ser técnico de análises clínicas e estudante de enfermagem é bombeiro voluntário e socorrista voluntário na Cruz Vermelha. Devem estar a perguntar-se onde é que lhe sobra tempo para nós? Eu pergunto constantemente o mesmo e ainda não teve resposta para me dar!!
Este fim de semana tivemos uns amigos lá em casa. Como já tive oportunidade de escrever neste cantinho, um dos meus hobbies é cozinhar. E adoro reunir os amigos à volta da mesa! Visto que eles continuam a aceder aos meus convites, vou supor que cozinho bem e gostam da minha comida! Ou então são mesmo muito amigos!! Este aparte era para dizer que os convidei para um daqueles petiscos de verão (ameijoas, berbigão e mexilhão) com cervejolas e pão caseiro. Daquelas coisas que eu adoro, mas só com o R. não tem piada, não é?! Estavamos nós à mesa, todos lambuzados de bivalves e toca a sirene... Já viram, com convidados em casa e salta da mesa, com uma correria desenfreada. Ainda por cima, tive que ir levá-lo e deixei os nossos amigos em casa, sozinhos! Que falta de chá!? Chegou a casa à uma e meia da manhã, todo farrusco!
Ontem, quando estavamos a caminho de casa, toca outra vez a sirene. Lá desviei o carro da nossa rota, a toda a velocidade, para o quartel dos bombeiros. Espero que chegue o dia em que o meu coração possa descansar destes sobressaltos. Eu sei que tem que haver alguém, que vista a camisola e trabalhe em prol dos outros. Mas será que o ele tem que vestir as camisolas todas? Passemos as queixinhas e os lamentos...
.....................................................................
Amanhã é mais um dia importante, aliás importantíssimo!! Amanhã vamos à consulta, ao hospital de Gaia, programar a nossa ISCI. Estava com a expectativa que agora seria rápido (rápido para mim seria em Junho, Julho) mas, depois da consulta com a psicóloga, na semana passada, percebi que não será tão rápido assim. Espero, pelo menos que não demore meio ano! Eu sei que existem hospitais onde demora mais que um ano a programar um tratamento, mas eu estou FARTA!!!! de esperar. Estou cansada desta história toda! Este ano, nem marcamos nada para as férias, para que não houvesse nada que atrapalhasse o tratamento. Eu sei que não devemos viver em função dos tratamentos, mas para mim, neste momento, fazer a ISCI é o mais importante! Até mais importante que a mudança para a casa nova. Não quero que nada atrapalhe a possibilidade de fazermos o nosso filho, o mais rapidamente possível. Talvez quando tiver ultrapassado algumas desilusões eu comece a pensar em viver em função de outros aspectos da nossa vida. Para já, tudo o que mais anseio é ficar grávida!!!
Assim sendo, deixo-vos beijinhos muito grandes e torçam por mim!!

02 junho 2006

Atrocidades

Já não devia de acontecer, mas continuo a ficar chocada com as coisas que ouço nos noticiários.
Ontem vi uma notícia, (também devem ter ouvido) de uma mulher alemã que matou os nove filhos que pariu sózinha, à nascença. Uma psicopata destas levou uma pena de prisão de 15 anos!! Assassinou os nove filhos e vai presa 15 anos, como é possível!?
Como é possível que tantas mulheres estejam a sofrer porque não podem ter um filho e haja uma criatura destas, que mata pequenos seres que crescem dentro de si, aparentemente sem o mínimo remorso! Afinal não foi uma vez, foram nove. Está fora da minha capacidade de compreensão e dá-me uma revolta... Eu até entendia que, num momento de loucura, pudesse acontecer uma vez. Não acho desculpável, mas entendia que pudesse acontecer, num momento de loucura. Agora nove vezes?? Dizer que se embebedava quando paria os filhos, desculpa tamanha atrocidade?! E não se contentando ao matá-los, enterrava-os a seguir em vasos!!
A natureza ou Deus ou aquilo que nos pôs neste mundo, não conhece a palavra Justiça!! Ou será por isso que dizem que a Justiça é cega?!
Desculpem o azedume, mas estas coisas deixam-me realmente fora de mim...

01 junho 2006

Mais um pequeno passinho

Ontem tivemos a consulta de Psicologia, no Hospital de Gaia. Estava marcada para as 17,30h, fomos chamados mais ou menos pelas 18,45h e, por fim, lá fomos à consulta. Foi uma conversa agradável, sem grandes sobressaltos. Falámos da nossa esterilidade, da alternativa aos filhos biológicos, da nossa vida, do nosso dia a dia, de uma quantidade de assuntos.
Achei a psicóloga uma senhora agradável e simpática, ao contrário da médica que nos acompanha na esterilidade, que é uma pessoa mais distante. Mas também um psicólogo tem mesmo que ser agradável, pois é suposto os casais exporem a sua intimidade, não só física mas também comportamental e isso, não seria viável com alguém que não é capaz de deixar à vontade o seu interlocutor, não é?
Saímos da consulta com a agradável sensação, não de nos termos, mais uma vez, exposto mas de termos alguém que estava lá para nos ouvir, alguém que dispendeu do seu tempo para nos escutar e nos deu atenção. É uma sensação reconfortante.
Saí da consulta com a certeza que este processo até á ISCI, ainda vai levar uns tempos. Eu estava com esperança que tudo fosse andar mais rápido, mas parece que não. De qualquer forma, só para a semana é que saberei quando é que nos marcam o tratamento. Até lá tenho que parar com esta ansiedade. É sofrer por antecipação! Estou sempre a dizer isto às outras pessoas, mas ainda não interiorizei esta máxima para mim!
Beijinhos

31 maio 2006

Tristeza

Hoje, no hospital onde trabalho - HOSPITAL SÃO MIGUEL, Oliveira de Azeméis - fecha a maternidade. Tudo quanto é comunicação social, RTP, SIC, TVI, rádios, param por aqui.
É muito triste, depois de uma vida de trabalho, ver desaparecer uma parte da instituição que sempre foi importante para o hospital e para a população.
Anda toda a gente a chorar (literalmente) pelos cantos. Está instalado um clima de tristeza e de insegurança. Pessoas com cinquenta e tal anos de idade e trinta e tal anos de serviço deixaram de ter um posto de trabalho e não há nenhum hospital que as queira, porque agora querem é pessoas novas e com contratos, não querem ninguém com vínculo à função pública.
É triste ser regeitado como uma coisa qualquer, depois de uma vida dedicada a uma instituição e a uma profissão.
Não consigo dizer nada de mais positivo hoje. Desculpem.

29 maio 2006

Mais uma semana pela frente e já é para a semana que vamos programar a ISCI!
Já começo a ficar nervosa, ou melhor, apreensiva com a aproximação do dia 7. Estou a pensar que vamos chegar à consulta e que vai acontecer qualquer coisa e nos vão adiar o tratamento. Eu sou assim, não consigo confiar na boa sorte, tenho sempre o pé atrás, defeito meu?!
Mas esta aventura toda, serviu para me mostrar que existe muita gente que me apoia e que me dá força para continuar. Ao contrário do que por vezes se ouve falar, tenho uma chefe 5 estrelas, que nunca me colocou 1 entrave, nem me disse que não queria que faltasse. Já têm sido várias as vezes que me ausento do serviço, (o Centro Hospitalar de Gaia fica a +/- 45 km do hospital onde trabalho O. Azeméis) e ela está sempre disponível, por vezes, quando perco 2 ou 3 horas nunca me exigiu contas desse tempo. Ela também sabe que estou sempre disponível para tudo o que ela precisa, conta sempre comigo para tudo! Até o Conselho de Administração, pessoas com quem trabalho directamente, compreendeu e não levantou ondas. Confesso que me custou muito falar do meu problema no trabalho, porque sou uma pessoa reserva. Mas, como era suposto eu ficar a substituir uma colega no período de férias, que trabalha no atendimento ao público, como já é habitual nos últimos anos, e este ano o verão é uma incógnita para mim, achei mais honesto falar abertamente, do que não dizer nada e depois, ela ser chamada e estragar-lhe as férias. E tudo isto deixou-me agradavelmente surpreendida, pois ao contrário do que eu esperava, não que me colocassem objecções às faltas, mas que houvesse muitos problemas para resolver a situação, isso não aconteceu. Foi tudo pacífico!
Por outro lado, temos contado com o apoio da nossa família. A minha mãe já sabia do nosso problema desde o início, mas o meu pai não. Ficou a saber que sofremos de infertilidade quando lhe pedi que nos acompanhasse, para eu fazer a Histeroscopia. Reagiu muito bem, talvez tenha ficado a pensar nisso sem dizer nada, mas deu-me logo força e coragem, para ter esperança.
E claro, não posso deixar de incluir na lista de apoiantes, as companheiras de luta e de sonhos, com quem tenho trocado posts e comentários na blogosfera, a minha amiga de coração (já nos conhecemos dos tempos da escolinha e ela conhece-me muito bem e aos meus devaneios, não é mori?!) e a todas as outras pessoas, que eu não menciono mas que estão no meu coração e a quem tenho um agradecimento eterno pela força que me dão!
Mesmo que toda esta aventura não tenha o desfecho que tanto queremos e esperamos (o diabo seja surdo, cego e mudo!!!), tudo isto serviu para me demonstrar que tenho muitos amigos!
Deixo beijinhos grandes à Musa descansa muito e espero que continue a correr tudo bem com as tuas sementinhas e à Ana Rita espero que estejas bem, apesar da tua ausência.
Beijinhos a todos
P.S. - O Mercado à Moda Antiga foi engraçado, mas teria sido muito melhor com menos 10 graus de temperatura.

26 maio 2006

Mercado à Moda Antiga

Para quem gosta destas coisas, este fim de semana, em Oliveira de Azeméis ( minha santa terrinha), que é um concelho do distrito de Aveiro, organiza-se o Mercado à Moda Antiga.
É uma iniciativa engraçada.
Visitem!

Beijinhos e divirtam-se!!

25 maio 2006

Fim de semana

É quase, quase fim de semana!
Está um tempo muito bom e vai continuar a aquecer! Tudo muito propício para passear ao ar livre e para aproveitar.
O que é que hei-de fazer, estou assim, com o espírito up!! Apetece-me sair e caminhar, fazer um pic-nic, aproveitar a primavera. Aproveitem também!

Fico a aguardar notícias tuas, com muita esperança que sejam positivas!

Beijinhos

22 maio 2006

Mais uma etapa vencida

Na 6.ª feira às 09:50h estava eu pronta e nervosíssima, nos C. H. Gaia para fazer a histeroscopia. Tremia como varas verdes e estava num tal estado de nervos que nem me aguentava. Chamaram-me pelas 10:50h, o exame demorou 20 a 25 min. No início não custou quase nada. Nos últimos 5 min. é que me custou um bocadito (um bocadito é favor, custou um bocadão!). Entretanto a Dr.ª disse-me que o meu útero tinha uma alteração, mas que considerava que não precisava de correcção e como tal, vamos mesmo programar o ciclo para a ISCI.
Quando ela me disse que não havia alterações que impedissem a programação da ISCI, senti um alívio!
Andei o resto do dia com um ligeiro incómodo que não chegava a ser dor, era mais uma sensação de peso. Depois do exame fiz a minha vida toda normalmente, inclusivé conduzir, apesar de o meu pai ter ido connosco, uma vez que o R. não conduz, fui eu que trouxe o carro.
Depois do exame, não senti dores, nem mal estar, nem tonturas, só senti um enorme alívio!!
Mais uma etapa vencida!
Agora falta a consulta de psicologia e no dia 7 de Junho vamos ter consulta para programar o ciclo para a ISCI.
Obrigado a todas as queridas que passaram pelo meu cantinho e me deixaram palavras de encorajamento. Um grande beijinho a todas!

16 maio 2006

Nervoso Miudinho

Com a aproximação do dia do exame começa a chegar o nervoso miudinho...
Será que o exame vai custar? Será que o resultado vai ser positivo? Será que vou poder programar a ISCI em Junho, como tanto anseio?
Meu Deus, vela por nós. Ajuda-nos a ultrapassar mais esta etapa e guia-nos nesta fase tão difícil. Concede-nos o privilégio de sermos pais. Dá-nos forças e esperança para continuar esta luta. Faz de nós uma família completa. Concede-nos o fruto do nosso amor.

11 maio 2006

FINALMENTE ...
consegui marcar a histeroscopia. Menstruei hoje e já liguei para o hospital. Parece que agora já têm 2 histeroscópios, graças a Deus! Vou fazer o exame dia 19, de amanhã a oito dias. Veremos como corre, mas pelo menos consegui marcá-lo. Já é um passo. Agora é uma semanita de ansiedade...

09 maio 2006

Ontem tive duas notícias que me tocaram muito.
Uma, fantástica, o positivo da Musa, notícia aguardada ansiosamente por todas nós.
Outra, muito triste e preocupante. Fiquei a saber que uma colega (outrora amiga que, sem qualquer explicação se afastou, deixou de atender o telefone e de responder às minhas mensagens ) está com graves problemas famíliares e financeiros, ao ponto de lhe ter sido apreendido o carro que deixou de conseguir pagar, de ter as prestações da casa por pagar há meses e, de ter sido, fiadora do namorado (que é o causador de toda esta tragédia) e ter também a casa dele com prestações atrasadas ao banco. Fiquei chocadíssima! Como é que uma pessoa pode chegar a isto, quando tinha um emprego estável, uma família que, mais ou menos, a apoiava e amigos que estavam presentes e disponíveis e que ela simplesmente, possou a ignorar tudo isso. Ela é uma pessoa inteligente, que sempre me pareceu ter um projecto de vida e bastou envolver-se com um indivíduo que tem um poder de ludibriação espantoso para deitar ao lixo a vida dela. Depois de tudo, ela ainda não o consegue ver como ele é. Para ela, ele continua intocável. É o mundo inteiro contra ele e ela só aceita as balelas que ele diz, não ouve mais ninguém! Para mim, o mais crítico de tudo, é que ela afastou-se não só de mim, mas pelo que percebi, de todas as pessoas que lhe querem bem, até dos pais. Já tentei ligar-lhe novamente e nada, o telemóvel toca até ir para mensagem. Deixei-lhe mensagem e nada. Tenho muito receio daquilo que ela possa fazer, que cometa alguma loucura de que não tenha tempo de se arrepender. Ela é uma pessoa emocionalmente muito instável, tem tido várias depressões.
Sinto-me um pouco culpada do nosso afastamento, porque talvez pudesse ter insistido mais quando tudo começou, talvez devesse tê-la procurado pessoalmente. O problema disto tudo é que casei em 2003 e vivo a 40Km de distância da nossa cidade natal e o contacto pessoal ficou mais limitado.
Espero, apreensiva por notícias, embora tenha muito receio das mesmas. Só peço a Deus que a guie e não a deixe cometer nenhuma loucura!

08 maio 2006

Tenho andado ocupadita por aqui. Na semana passada estive num congresso e hoje o trabalho chega-me ao nariz!
Amanhã terei mais tempo para "conversar" mas não quero deixar de enviar à Musa, mais uma vez, muitos, muitos parabéns. Deve ter sido muito especial o teu 1.º dia da Mãe. Pensa que para o próximo dia da Mãe, já terás a(s) tua estrelinha(s) nos teus braços. Mais uma vez muitos parabéns.
Beijinhos

28 abril 2006

Cá estamos, com mais um fim de semana à porta.
Este fim de semana estou cheiinha de vontade de não ficar por casa. Estou a pensar ir a Fátima.
O R. como é socorrista da Cruz Vermelha costuma tirar férias, para dar apoio no posto de apoio aos peregrinos de Fátima, em Maio. Este ano, como está envolvido na organização de um congresso de análises clínicas, que é profissão dele, não vai poder ir. Dá assitência aos peregrinos há 15 anos e anda-se a lamentar porque este ano não pode ir. Quando participa no apoio aos peregrinos, chega a casa completamente estafado, mas muito feliz. Vem com o espírito leve, muito emocionado porque vem com a sensação de dever cumprido.
Como este ano só pode estar no posto da Curia, e não pode ir a Fátima, lembrei-me de irmos até lá este fim de semana.
Eu também gosto de ir ao Santuário. Tenho sempre a sensação de que a minha fé se intensifica, se torna mais profunda, lá. Além da visita ao santuário, sempre podemos passear por outros sítios.
Ficar em casa é que não! Com a mudança de casa e tudo o que ainda precisamos para a mesma, não é a melhor altura para passeios nem para gastos destes, mas paciência porque ficar em casa também não contribui para a minha sanidade mental.
Um bom fim de semana e um bom dia do trabalhador, de preferência que não seja a trabalhar!
P.S. Vou rezar por todas nós,pedir à Nossa Senhora que ouça as nossas preces e nos conceda o nosso milagre. Em especial, vou rezar por ti Musa, para que continues a manter as tuas duas estrelinhas no teu "ninho".

27 abril 2006

Fases da vida, que nos perturbam

Hoje, tive um tempinho livre e vim a este cantinho partilhar umas palavras.
Têm sido uns dias assim, assim. Não posso dizer que ande feliz, mas também não ando triste. A Primavera é uma estação do ano que, normalmente, me afecta tanto positivamente como negativamente. Por um lado, a chegada do bom tempo, com o sol e o calor exercem sobre mim um efeito revigorante. Adoro a Primavera e é normal nos dias frios e chuvosos sentir-me mais em baixo. Por outro lado, julgo que é pelo facto de os dias clarearem mais cedo e por ser dia até mais tarde, habitualmente durmo muito mal nesta estação. Acordo a meio da noite, sonho muito coisas sem sentido nenhum e tenho dificuldade em ter um sono realmente repousante. O meu biorritmo fica completamente descompensado!
Este ano, talvez porque o meu sistema nervoso anda alterado há já muito tempo, ainda não senti os efeitos da Primavera, nem positivos, nem negativos. Apreciei o calor e o sol, mas a euforia habtual, essa não chegou.
Não paro de pensar nos exames, nos tratamentos, na FIV e em todas essas coisas. Não consigo tirar isto da cabeça!
O ano passado para tirar o assunto da cabeça, porque estava a sentir-me a enlouquecer, procura-mos um objectivo que fosse dos dois, e decidimos comprar casa, também porque viviamos numa casa alugada e acha-mos que era a altura certa. No regresso das férias, em Setembro fomos ver um apartamento em construção que nos deixou apaixonados. Bom, eu fiquei apaixonada à primeira vista, o R. foi-se apaixonando aos poucos. Depois de muitas voltas, burocracias lá assinamos o contrato de promessa de compra e venda em Novembro e aguardamos a escritura e a mudança para Maio, esperamos nós. O ap é lindo e como é um r/c tem 1 terraço e 1 jardim para poder apanhar ar. É a 1.ª vez que vou viver numa casa nova e é a NOSSA casa, ou ap. como queiram considerar. Mas, nem com a eminência da mudança, me consigo sentir realmente feliz!
Eu sou daquelas pessoas que vive as emoções com muita intensidade, para o bem e para o mal. Neste momento quase sinto apatia, indiferença em relação áquelas coisas que deveriam ser importantes na minha vida. Já não me conheço, as minhas reações para a vida não são próprias de mim mesma!
Chego à conclusão que existem períodos da nossa vida que nos tocam, que quando passam deixam a sua marca, modificam-nos e nem sempre para nos tornar pessoas melhores e mais felizes.

21 abril 2006

Peripécias...

Tive um início de semana que me deixou desaustinada mas, entretanto acalmei.
Na 6.ª feira Santa, pretendendo aproveitar o fim de semana prolongado, como já contei noutro post, fomos até Óbidos. Eu estava cheia de cólicas menstruais, mas tomei medicação e insisti em ir na mesma, apesar do R. achar que deveria ficar agarradinha à bolsa de água quente, deitada no sofá. Imaginem só, se eu ía desperdiçar um passeio só por causa das chatas das cólicas menstruais. Era o que faltava, pensei eu!
As celebrações da Páscoa são muito bonitas em Óbidos e sempre aproveitavamos para dar um passeio e arejar. Assim que chegámos, caiu um temporal que parecia que alguém estava a despejar-nos a lagoa de Óbidos em cima. Um pé de água impressionante. Tinhamos a intenção de passar lá a noite e no sábado, no regresso, passavamos por Fátima. Eu, que costumo ser prevenida, só levei uns sapatos porque achei que para dois dias serviam muito bem. Fiquei completamente alagada e o R. também. Ainda estive para ir comprar outros mas, depois pensei que seria um desperdício porque o tempo parecia não querer melhorar e optamos por regressar na própria 6.ª feira.
Apanhamos dois acidentes no caminho, o R. como também é bombeiro voluntário, faz sempre questão de intervir e ajudar. Lá tivemos que parar, mas penso que ninguém se magoou com gravidade. Para além disto tudo, choviam potes e picaretas, o caminho todo! Foi uma viagem para esquecer!
A Páscoa passou-se sem mais incidentes.
Na 2.ª feira fui ao Centro Hospitalar de Gaia fazer análises, porque segundo a Dr.ª tinha alterações (inversão hormonal) e ela achou que deveria repetir o estudo hormonal e fazer as análises pré-FIV, Bioquímicas e Hematologias. Não demorei muito e quando cheguei ao serviço tentei marcar, por telefone, a histeroscopia. Depois de 3 chamadas (10 min cada uma à espera que atendessem o telefone) falei com uma enfermeira que me disse que só fazem as histeroscopias à 3.ª feira e que como na próxima é feriado, estava azar! Uma notícia fantástica, não é??
Depois disto tudo, à tarde tive consulta na dentista. Como forma de me preparar para uma possível gravidez, tenho feito uma série de tratamentos dentários, porque as grávidas, quando não têm os dentes bem tratados, têm dores terríveis na gravidez e a própria gravidez debilita os dentes. Isto também é para me convencer que estou a fazer algo activamente para contribuir para a minha, tão ansiada gravidez! Mas a propósito da ida à dentista, tratou-me o dente e nem sabem o que me aconteceu! Quando limpam uma cárie, os dentistas colocam um ácido antes de taparem o buraco com a massa ou o chumbo. Sem ela se aperceber, esse ácido escorreu pelo aspirador para a minha face, resultado: uma queimadura! Comecei por sentir a pele a arder mas, pensei que fosse o aspirador que estivesse a trilhar a pele e não valorizei. Quando saí do consultório e cheguei ao carro, a cara continuava a arder, cada vez mais. Toquei na face e estava com um papo, inchada. Quando vi ao espelho tinha a pele arrepanhada. Julguei que fosse alguma coisa que tivesse colado, porque esse ácido era um gel. Esfreguei e arranquei pele. Não é uma extensão muito grande, mas é na cara +/- 1cm2. Fiquei mesmo em carne viva, já viram a minha vida!? Não fui lá reclamar porque como não tinha dito nada quando lá estive não me pareceu que valesse de nada, o mal já estava feito! Mas em Maio, quando lá voltar vou-lhe dizer. Vou ficar com uma marca no rosto!
Enfim, como podem ver foram uns dias cheios e nem sempre de coisas agradáveis...
Deixo um beijinho para todas as meninas que me visitaram e em especial para a Musa, que está a viver um período muito importante da vida dela. Continuo a torcer muito, muito por ti!
Desejo-vos um bom fim de semana, espero que, com sol.
Beijinhos