28 julho 2008

PEQUENOS E GRANDES SONHOS

Já lá vai algum tempo que não venho cá trazer notícias porque, como podem imaginar, a maravilhosa mensagem que eu mais gostaria de cá deixar fugiu-me por entre os dedos, deixando um enorme vazio e um grande desalento.

Com o desenrolar dos acontecimentos recentes, sobrou-nos tempo para pararmos e olharmos para nós mesmos e vimos duas pessoas que, como casal, têm vivido os últimos quatro anos perseguindo um objectivo que, de tão inalcançável e esgotante, nos tem transformado em duas pessoas que não queremos ser. Deixamos de exibir um sorriso espontâneo, de viver as pequenas alegrias, de sonhar com pequenas vitórias porque o objectivo maior que nos faz mover é o filho que não chega, não obstante toda a luta e todos os sacrifícios que fazemos para o gerar! Continuamos a sonhar mas, cada vez mais baixinho… Neste entretanto, temos procurado recuperar os sorrisos, a alegria, a espontaneidade e o prazer de vivermos um para o outro, sem permitirmos que as expectativas goradas se instalem entre nós.

Claro que a nossa vida também é composta por outros sonhos e outros objectivos e, tenho que reconhecer que, a outros níveis temos dado passos importantes. O R. entretanto tirou a carta de condução, o que o torna menos dependente de mim. Nos dias que correm, a carta de condução é um instrumento indispensável! Convenhamos que estar sempre dependente de outros, não é um modo de vida nada agradável!

Também a minha situação laboral se resolveu, a promoção que aguardava há tanto tempo chegou e com ela, uma melhoria profissional e financeira significativa. Nem imaginam o quanto precisávamos deste “reforço de capital”! Claro que não vou ficar rica mas, vai-nos permitir dormir descansados e voar outros voos!

Outra grande mudança nas nossas vidas foi a adopção de um bebé de quatro patas! Cedi à vontade do R. de ter um cão. Adoptamos uma cadelinha de 4 meses, chama-se Ulli, arraçada de perdigueiro e de galgo africano. É muito fofa e muito marota, e dá tanto trabalho que, só quem tem um cão em casa consegue entender! Ainda estamos em adaptação mútua. Não gosta nada de ficar sozinha e, à noite para ir dormir é uma luta! Primeiro que se acalme esgota-nos a paciência! Mas, a verdade é que é muito querida e muito meiguinha e quando lhe ralhamos faz umas rugazinhas no focinho, que torna impossível resistir-lhe!


O nosso objectivo imediato é reaprender a viver para além da infertilidade, reaprender a sermos dois e a sermos felizes assim.

A todas vocês agradeço com um abraço muito apertadinho, o carinho e a amizade. Muito obrigado por, mais uma vez, estarem desse lado! Faz toda a diferença saber que existe alguém que entende o sentido das nossas palavras!

Um beijo grande


Lita

17 comentários:

eu mesma! disse...

Existe mais gente do que pensamos em situações, parecidas , iguais, idênticas...não só na net... eu entendo te perfeitamente... e quero que saibas que estou aqui quando precisares de debafar... pk mtas vezes nos apetece falar com alguem que nos entenda e olhamos á nossa volta e não há ninguem... ou não queremos vêr... qualquer coisa está aqui o meu mail... eu.mesma@sapo.pt
um beijinho grande e um xi-coração apertado... Uma optima semana

Kitty disse...

Há alturas em que nos sentimos esgotados, mas temos de nos levantar e tentar viver o melhor possível!
A tua "menina" é gira!
:)
Beijinho

Bia disse...

Também adoptei uma cadela chamada Luna, porque os donos dela não tinham espaço para ela, é muito meiga e brincalhona mas a Rafinha ainda não lhe faz festinhas, estamos a adaptarmo-nos também. Coloquei fotos, se quizeres ir espreitar mais para trás, foi á cerca de 1 mês.

Boa semana!

Beijinhos carinhosos

IC disse...

ai que boas noticias amiga. A tua promoção ena, ena! a carta do teu pequeno e a chegada da tua amiga de 4 patas. eu adoro viver com a minha preta maluca, e apesar dos disparates dela é uma grande amiga. felicidades para vocês nesta nova etapa da vossa vida. beijinhos grandes

stardust disse...

Há vida para além da infertilidade... Sem dúvida!

Beijocas

Angel disse...

Sinto exatamente o mesmo, alias ja senti e depois passou-me 1 mes antes de engravidar, agora tudo voltou. Parece que nada nos conforma, nada nos faz totalmente feliz. Que raiva detesto sentir-me assim.
Temos que dar a volta amiga ;)
A tua cadelinha é linda, tb tenho um cãozinho e nesto momento está ao meu colo, e com o focinho tenta tirar-me as maos do teclado para lhe dar mimos, é o máximo! Adoro o meu Simba :)
Boa semana, bjs.

Sol disse...

É assim mesmo!!!Há muitas coisas boas nesta vida, como a tua promoção, a tua cadelinha, o teu marido, a tua casa, a tua família, os teus amigos, etc, etc...

Pensamentos sempre positivos e muita força!!

Um beijinho especial

Vânia disse...

É uma dor que custa a passar, mas com o tempo vai-se suavizando....
Quanto a recuperares a tua vida acho que fazes muito bem, tens que tentar ser feliz com o que tens e esperar que mais dia menos dia ainda vais ser mais feliz porque vias alcançar o teu maior sonho!!!:)
O cão acho que fizeste muito bem, é uma companhia optima, e ele é muito giro!!!

Muita força!!!

beijinhso,

Bárbara - Sol e Lua disse...

Adorei a tua princesinha e acho que uma pausa é uma boa opção...ganhem forças, enegias e estou certa que a próxima vez tudo correrá bem melhor.

um beijãoooooooooooo

Anuska disse...

Querida amiga, acho que tomaram a decisão acertada, quer em relação à infertilidade, quer em relação à adopção da cadelinha! É linda de morrer!!! Se algum dia quiseres um noivo para ela, eu tenho um cão muito parecido que anda doido por namorar!lol estou a brincar, claro, mas uma coisa é certa, vais ver a companhia que estes bichos fazem e o melhor ainda é o amor que eles te retribuem. Boa sorte nesta caminhada, eu tb estou contigo quando dizes que é muito importante começar a dar valor ao que nos rodeia! Beijocas

Lita disse...

Querida amiga,

Como compreendo as tuas palavras, muito embora ao longo deste quase 6anos de luta tenha tentado viver para além do que ainda não existe e temos conseguido gerir isso.
Mas nestes momentos, em que poderiamos estar a viver uma alegria sem fim, e ao invés disso estamos a conviver com um recém negativo, faz-nos ver que muito embora se tente há muito da nossa vida que fica presa, fica para trás.
Fizeste muito, muito bem em adoptar a cadelinha. Eu tenho duas e são seres fantásticos.
Foi uma boa decisão a vossa.

Um beijos grande.

Anónimo disse...

Vive para a frente, esquece o que fica para tras, outras coisas boas aconteceram, e mais tarde ou mais cedo mais coisas boas hao-de acontecer. Ja sabes que eu AMO a tua bichinha. :)), já tens uma casa cheia...de latidos, lambidelas, e mto carinho canino...:)) fica bem.
EU

Dalila disse...

Lita,
Fiz a ICSI como vc também e me identifiquei com cada palavra aqui...
Muitas vezes ficamos pensando como continuar e por que continuar, qual o objetivo a partir de agora? Lógico que temos outros objetivos, mas o foco dos últimos 4 anos (eu também tento engravidar há 4 anos) de repente começa a ficar embaçado, longe demais...
bem, temos nossos bebezões de 4 patas e eles nos preenchem um bocado do tempo vazio. Também tenho 2 e eles são hoje meu assunto preferido nos almoços familiares... acabam se tornando nossos filhotes.
beijos, boa sorte e força, sempre...

Eu... disse...

Olá Amiga

Em primeiro lugar, uma mensagem para a Ulli, que seja muito feliz com vocês, é lindaaaaa, eu adoro animais, em nossa casa tenho três gatos, um miudo e duas miudas e em casa dos meus Pais tenho o meu cão, que é um grande mimadinho! parabéns pela adopção, acho que fizeram muito bem :-)

Em relação ao resto, amiga, é isso mesmo, temos de saber viver com a infertilidade, infelizmente sofremos muito, mas temos de tentar viver o melhor possivel, valorizar a relação que temos e fazer que todos os dias não sejam maus, tentar sorrir, e ter a certeza que um dia vamos conseguir!

Um grande beijinho no teu coração!
Cakuxa

Susana Pina disse...

Amiga, admiro-te tanto...
Tantas vezes quis encontrar-me, e deixar a infertilidade um pouco adormecida, mas depois não consigo, e agora com a minha idade, já não posso.
É importante fazer uma pausa, e procurar outros objectivos para que possamos agarrar-nos a eles com a mesma garra com que nos agarramos ao filho que tanto desejamos. Felizmente conseguis-te.
E a tua cadelinha...que coisinha mais fofa...eu nunca quis cães em casa e olha...agora tenho uma cadela que enche o nosso lar de mimos.
Um bj enorme
Susana

Sónia e MI disse...

Gostei muito de ler este post, um post cheio de determinação e garra. É importante que se viva para além do desejo maior de gerar vida, há outras coisas que podem e devem ter a nossa atenção e a vida como casal fica sempre afectada por estes momentos de incertezas e desilusão. O dia chegará e quando assim for a alegria trará todo o sabor de uma conquista árdua e sofrida.

Vai chegar esse dia, mas até lá façam favor de ser felizes.

Beijinhos grandes!

Pensamentos e Cª disse...

Querida amiga,
Sei q vai conseguir reparender a ser feliz, quer consigas ou não ter filhos. Tu és uma grande mulher! E Deus só coloca estas dificuldades a pessoas de grande Força e grandiosidade de espírito.
Adorei a cadelinha. É realmente muito fofinha :-)
Um beijinho grande e continuação de boas férias!
Alexandra