27 abril 2006

Fases da vida, que nos perturbam

Hoje, tive um tempinho livre e vim a este cantinho partilhar umas palavras.
Têm sido uns dias assim, assim. Não posso dizer que ande feliz, mas também não ando triste. A Primavera é uma estação do ano que, normalmente, me afecta tanto positivamente como negativamente. Por um lado, a chegada do bom tempo, com o sol e o calor exercem sobre mim um efeito revigorante. Adoro a Primavera e é normal nos dias frios e chuvosos sentir-me mais em baixo. Por outro lado, julgo que é pelo facto de os dias clarearem mais cedo e por ser dia até mais tarde, habitualmente durmo muito mal nesta estação. Acordo a meio da noite, sonho muito coisas sem sentido nenhum e tenho dificuldade em ter um sono realmente repousante. O meu biorritmo fica completamente descompensado!
Este ano, talvez porque o meu sistema nervoso anda alterado há já muito tempo, ainda não senti os efeitos da Primavera, nem positivos, nem negativos. Apreciei o calor e o sol, mas a euforia habtual, essa não chegou.
Não paro de pensar nos exames, nos tratamentos, na FIV e em todas essas coisas. Não consigo tirar isto da cabeça!
O ano passado para tirar o assunto da cabeça, porque estava a sentir-me a enlouquecer, procura-mos um objectivo que fosse dos dois, e decidimos comprar casa, também porque viviamos numa casa alugada e acha-mos que era a altura certa. No regresso das férias, em Setembro fomos ver um apartamento em construção que nos deixou apaixonados. Bom, eu fiquei apaixonada à primeira vista, o R. foi-se apaixonando aos poucos. Depois de muitas voltas, burocracias lá assinamos o contrato de promessa de compra e venda em Novembro e aguardamos a escritura e a mudança para Maio, esperamos nós. O ap é lindo e como é um r/c tem 1 terraço e 1 jardim para poder apanhar ar. É a 1.ª vez que vou viver numa casa nova e é a NOSSA casa, ou ap. como queiram considerar. Mas, nem com a eminência da mudança, me consigo sentir realmente feliz!
Eu sou daquelas pessoas que vive as emoções com muita intensidade, para o bem e para o mal. Neste momento quase sinto apatia, indiferença em relação áquelas coisas que deveriam ser importantes na minha vida. Já não me conheço, as minhas reações para a vida não são próprias de mim mesma!
Chego à conclusão que existem períodos da nossa vida que nos tocam, que quando passam deixam a sua marca, modificam-nos e nem sempre para nos tornar pessoas melhores e mais felizes.

2 comentários:

Lita disse...

Amiga,

Espero que esse estado passe depressa e que comeces a viver esta primavera cheia de energia.

Beijinhos,
Lita

Tiquinha disse...

Animo rapariga!!!! As vezes estes momentos em baixo fazem parte....mas não te deixes dominar por ele.
Bom FDS
Beijos tica